Copa tem zebra, técnico gato, e muito mais em seu terceiro dia

Mohammed Al-Owais, goleiro da Arábia Saudita comemorando o segundo gol da equipe contra a Argentina, uma das maiores zebras da história das Copas. (Foto: Richard Heathcote/Getty Images)
Mohammed Al-Owais, goleiro da Arábia Saudita comemorando o segundo gol da equipe contra a Argentina, uma das maiores zebras da história das Copas. (Foto: Richard Heathcote/Getty Images)

Camelo? Que nada! Quem passeou no Catar no terceiro dia de Copa do Mundo foi ela, a temida ZEBRA. Pra tristeza de argentinos e alegria de quem é ousado nas apostas de bolão, teve vitória da Arábia Saudita, susto da Austrália na França e muito mais nesse terceiro dia de jogos no Catar.

PERSONAGEM

A seleção da Arábia Saudita protagonizou a primeira zebra desta Copa do Mundo, e também uma das maiores surpresas da história da competição, ao vencer a favorita Argentina por 2 a 1. Com dois belos gols marcados por Al-Shehri e Al-Dawsari, os sauditas ainda tiveram na figura do goleiro Al-Owais um símbolo da grande partida realizada pela equipe. Autor de muitas e grandes defesas o camisa 21 da seleção saudita foi escolhido o melhor em campo.

Menção honrosa: O goleiro mexicano Guillermo "Memo" Ochoa igualou o recorde de participações em Copas, indo ao seu quinto mundial. Pra comemorar mais ainda Memo pegou um pênalti cobrado por Robert Lewandowski, salvando o México e deixando o polonês ainda zerado em gols em Copas do Mundo.

Leia também:

TRABALHADOR

Os árbitros assistentes de Argentina x Arábia Saudita poderiam pedir à FIFA um bônus por esforço repetitivo: foram onze impedimentos marcados durante a partida, dez deles do ataque argentino. A turma de Messi foi vítima da ajustada linha de impedimento da defesa saudita e teve três gols anulados em 8 minutos. O VAR também trabalhou nos outros jogos do dia, com mais gols anulados por impedimento e lances de pênalti que necessitaram revisão.

ZEBRA? BRUXA?

Lucas Hernández se machuca durante jogo contra a Austrália (Foto: Jean Catuffe/Getty Images)
Lucas Hernández se machuca durante jogo contra a Austrália (Foto: Jean Catuffe/Getty Images)

E não foi só no placar que a zebra estava solta. A França sofreu com mais uma lesão, dessa vez do defensor Lucas Hernández, que se machucou sozinho no lance que originou o gol da Austrália na vitória francesa por 4 a 1. O jogador sentiu o joelho e deixou o campo apoiado por membros da comissão. Ainda não se sabe a situação de Hernández.

Durante o jogo entre Argentina e Arábia Saudita mais um susto: Al-Shahrani se chocou com o goleiro Al-Owais e caiu desacordado em campo. O juiz demorou a perceber que o jogador havia ficado no chão, e após certa demora o jogo foi parado, Al-Shahrani foi atendido e deixou o jogo. Com lesões no rosto o jogador árabe deve necessitar cirurgia e está fora da Copa.

Essa foi a segunda lesão do tipo, após o goleiro do Irã, Beiranvand, sofrer uma fratura no rosto e concussão cerebral após choque com um companheiro de equipe durante partida desta segunda-feira. Beiranvand também está fora da Copa.

BELO DO DIA

Gatos da Copa em campo? Torcedor sem camisa na arquibancada? Nada disso! Hoje quem recebeu elogios pelo estilo que apresenta enquanto dirige o time foi o técnico da Arábia Saudita, Hevér Renard.

EMOÇÃO

Alexis Vega, do Mexico, se emociona ao cantar o hino nacional do país. (Foto: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images)
Alexis Vega, do Mexico, se emociona ao cantar o hino nacional do país. (Foto: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images)

Alexis Vega, da seleção mexicana, ficou muito emocionado durante a execução do hino do país. O jogador disse que pensou em tudo que passou em sua vida para estar ali naquele momento e que isso acabou o deixando emocionado. Vega, que joga no Chivas, fazia sua estreia em uma Copa do Mundo mas não conseguiu ajudar "El Tri" a sair do 0 a 0 com a Polônia.