Copa do Mundo no Qatar terá cerveja mais cara da história

Fan Fest para a Copa do Mundo do Qatar (Foto: Divulgação/Fifa)


Os torcedores que quiserem beber cerveja durante a Copa do Mundo no Qatar, terão que pagar o valor mais alto da história da competição. Um copo de meio litro será vendido por US$ 14, cerca de R$ 73, ou 50 riais catarianos na moeda local. O valor é mais do que o dobro em relação à Copa da Rússia, que custava US$ 6, ou R$ 21 na cotação da época, em 2018.

Ao mesmo tempo, aqueles torcedores que gostam de beber uma quantidade maior de cerveja, não vão poder. Haverá um limite de quatro copos por pessoa, para evitar o excesso de consumo.

+ Olhos da Copa: Tino Marcos relembra 'truque' para cobrir o tetra da Seleção Brasileira

Além disso, diferente de todas as edições anteriores, o consumo será proibido dentro dos estádios. Somente quem estiver nos camarotes poderão usufruir da bebida. Para quem vai acompanhar a partida na arquibancada, terá que comprar cerveja no entorno do estádio, dentro do perímetro onde a segurança local terá controle.

As vendas começam ao mesmo tempo da abertura dos portões, com três horas de antecedência para o início dos jogos. Com exceção nas partidas de abertura e final, que serão abertos quatro antes.

+ Abertura da Copa do Mundo 2022: veja data, horário e atrações da cerimônia

Por outro lado, a cerveja sem álcool será consideravelmente mais barata e sairá pelo valor de R$ 44, ou 30 riais catarianos.

Por questões culturais, e ao contrário de todos os outros países onde a Copa do Mundo já foi realizada, o consumo de bebida alcoólica no Qatar tem severas restrições. Apenas alguns restaurantes, localizados quase todos em hotéis internacionais, podem comercializar a bebida, mesmo assim com limitações.

+ Copa do Mundo: Repórter dinamarquês é intimidado ao vivo por seguranças no Qatar

- Os torcedores devem observar que é proibido consumir álcool fora das áreas designadas. Os torcedores também devem observar que não é permitido trazer álcool para o Catar. Os torcedores devem evitar viajar com álcool de seus países de origem ou comprar produtos no free-shop no caminho, para evitar o confisco na chegada ao Qatar - diz um comunicado da Fifa no "Fan Guide" (Guia do Torcedor), divulgado nesta semana.