Copa do Mundo: Ex-Globo, Tino Marcos recusa propostas para cobrir o torneio

Tino Marcos revelou ter recusado propostas para cobrir a Copa do Mundo (Foto: Bruno Vaz/LANCE!)


Repórter responsável pela cobertura da Seleção Brasileira nas últimas décadas, Tino Marcos não trabalhará na Copa do Mundo do Qatar. Em papo com o LANCE!, o jornalista afirmou que chegou a receber propostas para cobrir o Mundial, mas não aceitou. O ex-funcionário da Globo revelou estar feliz por poder assistir o torneio.

- Tô felizão que eu vou curtir a Copa, que eu vou ver a Copa inteira, coisa que eu não fiz nas últimas oito edições. Tive várias propostas para ir, outras para cobrir daqui. Não fechei com ninguém. Muita gente pode pensar que eu estou esnobando uma Copa do Mundo. Queria que entendessem que, depois que oito que a gente faz, é muito tempo - revelou Tino.

+ Tiago Leifert revela clube do coração em 'retorno' ao Globo Esporte

- A cobertura da Seleção também está um pouco monótona. A gente às vezes só vê 15 minutos, roda de bobo, aquecimento. Às vezes não tem nada, fica o dia inteiro fechado. É um estreitamento da relação. Se eu não estou tão afim, e posso ver de outra forma, eu vou. Foi uma decisão bem amadurecida. Eu comecei cobrindo o título da Copa América de 1989, e trinta anos depois, a Seleção foi campeã de novo do torneio, no Maracanã. Ali foi quando me desvinculei - completou.

+ Marcos Uchôa reforça o LANCE!: veja as movimentações da imprensa esportiva em 2022

Tino Marcos cobriu a primeira Copa do Mundo pela Globo em 1990 e viu a Seleção Brasileira ser campeã em 1994 e 2002. O jornalista deixou a emissora carioca no início de 2021. Questionado sobre os planos futuros, o repórter afirmou que ainda não pensa no assunto.

- Não tenho nada no momento, estou vivendo o presente, fazendo alguns trabalhos mais curtos. Estou entrando em um mercado que eu não conhecia, que é o mercado de publicidade. Tem sido bastante interessante e enriquecedor. Estou curtindo muito - comentou Tino.