Copa do Mundo de Beach Tennis terá duplas de 16 países

Marcello Zambrana


Duplas de 16 países estarão reunidas na próxima semana, no Rio de Janeiro, para a disputa da ITF Beach Tennis World Cup 2022, a Copa do Mundo da modalidade, na Praia de Copacabana (Posto 2), entre os dias 8 e 13 de novembro.

A principal competição entre seleções do mundo terá o Brasil como anfitrião, além de África do Sul, Alemanha, Aruba, Chile, Curaçao, França, Espanha, Estados Unidos, Itália, Japão, Letônia, Polônia, Portugal, Tailândia e Venezuela em busca do título da categoria Pro.

O Brasil é atual campeão da Copa do Mundo e tetracampeão da competição. No ano passado venceu a Itália e igualou a principal adversária em números de títulos mundiais. Este ano, a briga entre os dois países será pelo pentacampeonato.

E a Itália vem com força total. Giulia Gasparri e Ninny Valentini lideram o ranking mundial feminino com apenas cinco derrotas em 69 partidas, enquanto Doriano Beccaccioli voltou ao top 10 recentemente com o 10º lugar e é o terceiro melhor ranqueado do país. A equipe italiana terá ainda Michelle Cappelletti, número 1 do mundo, e Mattia Spoto, quarto colocado, entre os homens, além de Sofia Cimatti, quarta colocada, entre as mulheres.

As disputas acontecem em jogos de duplas masculinas e duplas femininas e duplas mistas com confrontos diários entre os países a serem definidos a partir do dia 7, quando acontecerá o sorteio.

Para Giulia, que é a recordista do título mundial de duplas com cinco canecos, a busca pelo título mundial por equipes é um grande desejo: "Fico sempre orgulhosa de fazer parte do time da Itália, vestir a camisa italiana é um prazer. Há anos faço parte da equipe e nunca venci a Copa do Mundo sempre ficando com a medalha de prata. A Copa do Mundo é um grande evento, provavelmente o maior do ano, o Brasil merece esse tipo de competição e estamos preparados para honrá-lo."

Valentini é nascida na Finlândia, mas tem dupla cidadania e joga o Mundial pela segunda vez: "Será um grande evento e estou orgulhosa de representar o meu país. O Brasil está fazendo muito pelo esporte e estou feliz de participar neste grande evento em uma de minhas cidades favoritas. O torneio por equipes é bem diferente e será muito importante em estarmos unidos e com o mesmo objetivo em mente porque os brasileiros jogam em casa e com seus torcedores. Estarei preparada para encarar cada rodada."

"Me sinto abençoado e honrado em fazer parte da equipe italiana no Mundial. Estar no time é sempre um prazer e ter a possibilidade de manter o mais alto nível e para sua nação. Eu realmente amo essa situação porque posso mostrar meu melhor jogo", comentou Beccaccioli.

O Time Brasil BRB também estará com sua força máxima para voltar a erguer o troféu de campeão em 2022: André Baran (número 5 do mundo), Allan Oliveira (#7) e Vinicius Font (#14), no Masculino; e Rafaela Miiller (#5), Vitória Marchezini (#9) e Marcela Vita (#9) no Feminino.

Categoria Júnor - A disputa da categoria Júnior contará com oito países: Brasil, Alemanha, Chile, França, Espanha, Itália, Polônia e Venezuela.

Na estreia da categoria no ano passado, a equipe brasileira foi vice-campeã e busca este ano o título inédito com Antônia Thompson, Isabela Massaioli Sousa e Júlia Cabral, no Feminino; e Augusto Oliveira, Mateus Buemo e Gustavo Garbarski, no Masculino.