Copa do Mundo: argentinos disputam recorde de mais jogos assistidos em uma edição do torneio

A Copa do Mundo do Catar é a primeira a ser realizada em uma única cidade, o que facilitou para que alguns recordes fora do campo fossem quebrados. Entre eles, o de torcedor que assistiu a mais jogos em uma mesma edição do torneio. No entanto, essa disputa ainda está em aberto, e entre dois argentinos.

Copa do Catar 2022: veja confrontos do mata-mata do mundial

Wilton Pereira Sampaio: Brasil aumenta chance de ter um árbitro na final da Copa do Mundo após queda diante da Croácia

Copa, cabelo & bigode: Você reconhece um jogador olhando os cabelos?

Com os oito estádios da Copa concentrados em uma mesma cidade, conectados por uma eficiente rede de metrô e ônibus, muitos torcedores foram estimulados a assistir a mais de uma partida por dia. Uma situação inédita até então na história moderna das Copas do Mundo. Por isso, alguns até se aventuraram a bater o recorde do Guinness, que era de um sul-africano, que assistiu a 31 partidas do mundial de 2010, disputado na África do Sul.

Os 'candidatos'

Carlos Díaz Calvi nasceu em Corrientes, na província homônima no nordeste do país, mas se mudou para os Estados Unidos há 25 anos. Ele mora em Houston e foi para Doha no início da Copa do Mundo. O engenheiro de sistemas criou um robô para enviar seus dados e obter ingressos no site de venda oficial da Fifa . O programa de computador enviou mais de 1.200 solicitações e conseguiu comprar 50 ingressos para a partida entre Argentina e México.

— Comprei um, dei alguns para meus amigos e troquei os outros por ingressos de outras partidas e até hospedagem — disse Calvi, ao La Nación, de sua casa no Texas, onde chegou há alguns dias após sua experiência na Copa do Mundo.

No total, ele conseguiu entradas para 42 partidas, o suficiente para quebrar o recorde do sul-africano.

— Perdi dois ingressos porque eram antes de um jogo da Argentina. E outros dois ficaram no esquecimento porque eram partidas nos primeiros dias do Mundial, naquela época, não imaginava que fosse bater o recorde — completa.

Por fim, Calvi conseguiu assistir a 38 jogos e garante que bateu o recorde de 31 jogos no décimo dia de permanência no Qatar, “quatro dias antes do [Carlos] Maslatón”. Na disputa pelo recorde do Guinness, Calvi mandou um recado ao advogado, seu compatriota, que também “virou celebridade” por sua presença em jogos da Copa do Mundo nas redes sociais.

— Depois de assistir a quatro jogos em um dia, descobri que Maslatón anunciou que quebrou esse mesmo desafio. [...] Li que a Fifa comemorou a conquista, mas ele estava com comida, bebida e motorista — reclamou em tom de brincadeira.

Para Maslatón, a marca dos 31 jogos do sul-africano, antigo recorde, “será ultrapassada por vários”, embora defenda que “mais tarde, veremos realmente quem cobriu todos os jogos”.

— Publiquei que bati o recorde histórico e depois vou mandar tudo para o Guinness certificar — disse Maslatón.

Endrick, Gabigol, Vitor Roque: veja jogadores que podem ser a esperança do Brasil em 2026

Ele também garante que esteve em 34 partidas. E com as quatro das quartas de final, mais as duas semifinais, a final e a disputa pelo terceiro lugar, chegará “às 42 partidas cobertas e documentadas”.

Apesar da briga entre os argentinos, Maslatón e Díaz Calvi concordam em algo. Talvez nenhum deles mantenha o recorde do Guinness.

— Tem brasileiro que vai 15 minutos para cada jogo, até no mesmo horário. Além disso, a Fifa está circulando pelos influenciadores com comida e bebida, com ingressos de hospitalidade. Fiz tudo a pé. Percorri 200 quilômetros em 14 dias. Correndo do ônibus para o metrô e por isso acabei no hospital — argumenta Calvi.

Catar 2022: Messi se torna o maior artilheiro da Argentina em Copas do Mundo

Maslatón acrescenta que “há também um inglês que tem passe livre da Fifa ou do Catar, que vai por 10 minutos e depois muda de estádio”.

— É daí que vai partir a discussão, o que é assistir a um jogo. Se for uma postagem do TikTok ou sentar e assistir completo. Calculo que o homem de Corrientes, como eu, senta para assistir aos jogos — argumentou Maslatón.