Copa do Mundo: quais são os times que têm mais jogadores nascidos em outros países?

Astro do Chelsea, Ziyech lidera a seleção de Marrocos na Copa do Mundo (Foto: Oliver Hardt - FIFA via Getty Images)
Astro do Chelsea, Ziyech lidera a seleção de Marrocos na Copa do Mundo (Foto: Oliver Hardt - FIFA via Getty Images)

Todas as seleções que disputarão a Copa do Mundo deste ano já divulgaram os seus 26 escolhidos. Em cada torneio, um número importante sempre chama atenção e desta vez não é diferente: a quantidade de atletas que defende bandeiras diferentes às dos países que nasceram.

O podcast espanhol Fútbol Infinito realizou um levantamento e descobriu que 137 dos 832 convocados vivem essa situação — 16,4% do total. É o Marrocos quem lidera a estatística, com mais da metade dos seus convocados. O principal jogador da equipe, Hakim Ziyech, por exemplo, nasceu em Droden, na Holanda.

Leia também:

Apesar de o número de jogadores não representar um choque se analisado integralmente, é importante ressaltar que, das 32 seleções, somente quatro não naturalizaram ninguém: Arábia Saudita, Argentina, Brasil e Coreia do Sul. Todos os outros, em número maior ou menor, usaram do artifício.

O Brasil, apesar de não ter naturalizados, cedeu três atletas do torneio — Pepe, Matheus Nunes e Otávio atuam juntos em Portugal. A França é quem mais distribuiu jogadores (38).

Confira o ranking

  • Marrocos: 14

  • Tunísia e Senegal: 12

  • Catar e País de Gales: 10

  • Austrália e Camarões: 9

  • Gana: 8

  • Canadá, Croácia e Portugal: 7

  • Estados Unidos: 5

  • Sérvia: 4

  • França e Suíça: 3

  • Polônia, Espanha, Alemanha e Equador: 2

  • México, Uruguai, Dinamarca, Inglaterra, Irã, Holanda, Costa Rica, Japão e Bélgica: 1