Copa a cada dois anos e a mudança de Wenger, ex-crítico das seleções

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
O presidente da Fifa, Gianni Infantino (D), ao lado de Arsene Wenger (E) durante um jogo das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo de 2022 (AFP/KARIM JAAFAR)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

"O futebol de seleções é chato", declarou Arsène Wenger em fevereiro de 2007. Atualmente diretor de desenvolvimento do futebol mundial da Fifa, o ex-técnico francês defende a realização da Copa do Mundo a cada dois anos, enquadrada em uma nova ordem de competições internacionais.

Generoso nas críticas às seleções quando era treinador do Arsenal (1996-2018), o francês de 71 anos mudou de posição nos últimos 30 anos. Esta é a compilação da evolução de seus pontos de vista.

- 'Reduzir o número de países' nas eliminatórias -

“Nas fases eliminatórias há grupos de sete ou oito times. E só quatro jogos equilibrados. É preciso reduzir o número de países que participam das fases eliminatórias. Seria sensato fazer grupos de quatro ou cinco."

Outubro de 2006, após a vitória da seleção francesa sobre as Ilhas Faroe (5-0) na fase eliminatória para a Eurocopa 2008.

- 'Futebol de seleções perdeu a qualidade' -

"O futebol das seleções é chato e perdeu qualidade. Você tem que aceitar. Quando você treina um clube, pode encontrar jogadores de todo o mundo. A nível nacional, você só pode usar os jogadores que possui. Toda vez que a Inglaterra não vence, é minha culpa, mesmo quando não estou no jogo ... Estamos em um mundo onde você tem que ser bom. Se a Inglaterra quer vencer o Brasil, o jovem inglês que chega ao Arsenal deve ser melhor que o brasileiro".

em entrevista ao jornal The Daily Telegraph, em fevereiro de 2007, após a derrota da Inglaterra para a Espanha em amistoso (1-0).

- 'Henry mal aproveitado pela seleção da França' -

"Não me sinto responsável por isso (lesão no adutor) porque acho que o Thierry Henry foi mal aproveitado pela seleção francesa. A final da Copa do Mundo aconteceu no dia 9 de julho e dei férias até o dia 4 de agosto. (...) Eu o dispensei do jogo de qualificação para a Liga dos Campeões contra o Dínamo Zagreb. Mas eles o convocaram novamente para o dia 16 de agosto e o obrigaram a jogar o jogo inteiro contra a Bósnia. Depois da final da Copa do Mundo, por que eles precisaram fazer isso?".

Em março de 2007, após a lesão do atacante francês durante uma partida da Liga dos Campeões contra o PSV Eindhoven.

- Diaby lesionado durante jogo da França': "um erro escalá-lo" -

"Foi um erro escalá-lo contra a Finlândia. Ele poderia ter sido convocado mas sem ter que jogar. Este garoto ficou afastado por um ano e só havia jogado quatro ou cinco partidas. Essa data Fifa deu a ele uma pausa de duas semanas para se recuperar totalmente".

Outubro de 2012, depois de uma partida das eliminatóriaspara a Copa do Mundo de 2014 da França com a Finlândia (1-0), com um gol do meia do Arsenal.

- 48 países no Mundial 2026: "É razoável" -

"É o ano de uma Copa do Mundo nos Estados Unidos. Haverá 48 países lá, é uma loucura. Sim, mas quando raciocinamos em termos de porcentagem, percebemos que é razoável. A seleção é a única verdadeira motivação para um país empreender algo para mudar a estrutura do futebol no país, elevar o nível de jogo, desenvolver o futebol".

Ao jornal Le Parisien, em 3 de março.

- "Fazer o futebol melhor" -

"Eu quero fazer um futebol melhor. Reduzir as janelas internacionais beneficiará clubes e jogadores. Como ex-técnico do Arsenal, sempre achei que a separação entre as competições internacionais e as competições de clubes não era suficiente. A temporada não será fragmentada em várias fases, algo que sofri".

Em 23 de setembro, no podcast "The Sports Desk" da BBC, sobre a reforma do calendário internacional.

agt/jed/ng/iga/psr/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos