Convidado do Resenha ESPN, ex-goleiro da Seleção Argentina exalta Palmeiras e Santos

LANCE!
·2 minuto de leitura


O convidado do Resenha ESPN desta semana é Germán Burgos. O ex-assistente técnico de Diego Simeone no Atlético de Madrid participou do programa apresentado por André Plihal, com a presença de Djalminha, Fábio Luciano e Silas, e falou sobre a importância da identidade de clube, destacando Palmeiras e Santos, que farão a final da Libertadores com transmissão do Fox Sports neste sábado. O Resenha inédito será atração da ESPN Brasil nesta sexta-feira, às 22h.

Campeão da Libertadores pelo River Plate, o ex-goleiro Germán Burgos atuou pela Argentina nas Copas de 1998 e 2002. Como assistente de Simeone, o profissional foi campeão da La Liga e chegou a duas finais de UEFA Champions League com o Atlético de Madrid, além de ser duas vezes campeão da Liga Europa.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule as próximas rodadas

Durante o programa, Burgos falou sobre as identidades dos clubes e como os pilares para sustentar os valores podem ser construídos.

+ Quem será campeão da Libertadores? Veja os palpites da redação do LANCE!

- Os clubes têm a sua genética e identidade, que no Atlético de Madrid foram, durante a sua história, jogar no contra-ataque. Então, todos os trabalhos, todos os exercícios, tudo o que foi feito para recuperar a parte histórica, foi trabalhando em cima da identidade - afirmou.

Burgos também falou sobre o futebol brasileiro, as equipes já estabelecidas e as emergentes, e como essa identidade pode influenciar.

- No caso do Brasil temos o Palmeiras, Santos, Corinthians, Flamengo, São Paulo, Vasco e todos eles têm a sua identidade. Depois eles podem mudar, mas são equipes campeãs. É para onde tem que chegar as outras equipes, como Bragantino, Athlético-PR... Essas equipes têm possibilidade de chegar ao status de campeã? Sim. Mas ainda precisam trabalhar muito para isso. Imagina chega um treinador no Palmeiras e fala. ‘Pessoal, se ganharmos uma vaga na Sul-Americana já está bom’. Esse cara não dura um dia - completou.