Contraprova retorna positiva e comprova doping de Jon Jones

Agora é oficial! Jon Jones foi flagrado em exame antidoping para o uso de Turinabol em exame realizado no dia 28 de julho, às vésperas do UFC 214, onde o americano reconquistou o cinturão dos meio-pesados (93 kg) do Ultimate. A contraprova que faltava para comprovar a falha no doping também retornou positiva. A informação foi primeiramente divulgada pelo site da ‘ESPN’ americana.

“A amostra B do Sr. Jones confirmou o que a amostra A encontrou. Importante – como dito antes – deixar que o processo ocorra antes de tirar qualquer conclusão sobre o tema”, disse um correspondente da USADA (agência antidopagem norte-americana) à publicação.

A partir deste momento, Jon Jones terá que passar por todo o processo de julgamento imposto pela USADA, parceira do Ultimate neste assunto. O lutador deverá ser ouvido pela corte da Comissão Atlética da Califórnia no dia 17 de outubro, mas essa data pode ser alterada.

Por ser reincidente em caso de doping que melhora o rendimento de atletaa, Jon Jones pode pegar até quatro anos de suspensão. O campeão já havia sido flagrado pela substância Letrozol e ficado um ano afastado dos octógonos. À época, a defesa de Bones alegou que ele havia tomado remédio contaminado para melhora do desempenho sexual.

Na luta principal do UFC 214, Jon Jones venceu Daniel Cormier por nocaute e reconquistou o título dos meio-pesados. Título este que segue em seu poder, mas deve ser cassado nos próximos dias.