Contêiner esquecido pode ser baú do tesouro de artigos de Maradona

Ramiro Scandolo
·1 minuto de leitura
Diego Maradona

Por Ramiro Scandolo

BUENOS AIRES (Reuters) - Um contêiner esquecido há muito tempo que guarda centenas de artigos da carreira do ex-astro argentino do futebol Diego Maradona pode se revelar um verdadeiro baú do tesouro para colecionadores, e inaugurar uma nova frente na disputa por seu patrimônio.

Camisas assinadas por Sergio Aguero, Ronaldo Nazário, Harry Kane e Hristo Stoichkov estão entre os itens do contêiner, que esteve armazenado nos arredores de Buenos Aires, assim como bolas do Barcelona, Napoli e Boca Juniors e uma placa oferecida pela Fifa a Maradona.

Também há camisas usadas pelo próprio ídolo, assim como lembranças de cunho político presenteadas pelos líderes de esquerda que ele tanto admirava.

Uma camisa do Brasil tem o nome de Lula nas costas, e existe uma carta do falecido líder cubano Fidel Castro.

"Você superou o mais difícil dos testes para um atleta e um jovem de origem humilde", escreveu Fidel ao jogador, que passou vários anos em Cuba se recuperando do vício em drogas e álcool.

Maradona morreu de infarto no mês passado, aos 60 anos de idade.

A existência do contêiner com centenas de itens foi indicada às autoridades judiciais, e seu conteúdo foi catalogado, disse uma fonte próxima da família de Maradona à Reuters.

O butim pode intensificar as batalhas legais em andamento pelo patrimônio, que a revista Forbes estimou valer entre 10 milhões e 40 milhões de dólares.