Conselho do Santos confirma reprovação das contas de 2020

·1 minuto de leitura


Com 96% dos votos, o Conselho Deliberativo do Santos manteve a reprovação das contas da gestão de 2020 de José Carlos Peres e Orlando Rollo, em reunião realizada na noite desta segunda-feira. O parecer do Conselho Fiscal agora vai para a Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS) para análise dos próximos passos.

O Santos apresentou um déficit de R$ 119 milhões em 2020. O parecer do Conselho Fiscal pediu a reprovação das contas e o Conselho Deliberativo já havia aprovado o parecer em reunião realizada na segunda quinzena de abril.

José Carlos Peres e Orlando Rollo tiveram a chance de apresentar a defesa para o Conselho Fiscal, mas os membros do Conselho Fiscal mantiveram o pedido de reprovação e o novo parecer foi acatado pelo Conselho.

José Carlos Peres já foi expulso do clube na reunião desta segunda pelo uso indevido do cartão corporativo.

A situação de Orlando Rollo dependerá do parecer da CIS sobre as contas. Foram apontados diversas irregularidades durante as três meses de gestão, tais como a renovação de contrato com o Santos Tsunami em meio a uma ação judicial da agremiação contra o clube, valores sem justificativa para o projeto do time de basquete, utilização de organograma não autorizado pelo clube, diminuição do número de funcionários, mas aumento na folha de pagamento e acordo com empresa com processo em andamento e sem riscos imediatos ao clube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos