Conselheiros do Palmeiras querem punição a Jaílson por causa da mãe corintiana

Yahoo Esportes
<em>Irmã e mãe de Jaílson em Itaquera, torcendo pelo Timão (Reprodução/TV Globo)</em>
Irmã e mãe de Jaílson em Itaquera, torcendo pelo Timão (Reprodução/TV Globo)

Jaílson queimou seu filme com muitos conselheiros do Palmeiras. A ponto de um grupo estudar alternativas para exigir que o goleiro seja, no mínimo, advertido depois que sua mãe apareceu em uma matéria da TV Globo torcendo pelo Corinthians no clássico do último sábado.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Vamos cobrar que o presidente do Conselho Deliberativo (Seraphim del Grande) ou o Alexandre Mattos (diretor-executivo de futebol) avisem ao Jaílson sobre o que representa um Palmeiras x Corinthians”, avisa Ricardo Pisani, conselheiro vitalício do Verdão. “Essa matéria feriu muito a todos nós. Pegou extremamente mal. Atitudes como essa explicam por que o Palmeiras não vence o Corinthians há um bom tempo”, acrescenta Pisani, citando as quatro derrotas seguidas no dérbi, algo que não acontecia há 33 anos.

A reportagem, exibida nesta segunda-feira, apresenta dona Maria Antônia e a filha Luana vestidas com camisas do Corinthians no setor oeste da arena em Itaquera. Corintiana assumida, a mãe nem comemora o primeiro gol do clássico, porque foi marcado em Jaílson. “Parece que foi uma facada no peito”, admitiu dona Maria, à TV Globo.

“Só que, depois de o Jaílson ser expulso, ela vibrou muito com o segundo gol. E isso é um absurdo”, emenda Pisani, que tem sua opinião compartilhada por Roberto Frizzo, ex-diretor de futebol alviverde. “Se a mãe fez a matéria sem avisar ao Jaílson, errou feio. Mas, se ela fez isso com o consentimento dele, os dois erraram.”

Jaílson acabou levando o cartão vermelho depois de cometer pênalti em Renê Júnior, no início do segundo tempo. Na cobrança, já com Fernando Prass em campo, Jadson chutou para fora. Vinte minutos mais tarde, porém, Clayson bateu outro pênalti e definiu a vitória alvinegra por 2 a 0.

Antes de enfurecer dirigentes, a matéria com a mãe e a irmã de Jaílson já havia repercutido nas redes sociais, com centenas de palmeirenses divididos. A favor e contra. Os mais exaltados exigiam providências drásticas do clube, como a perda da titularidade. Outros entendiam que ele deveria ser excluído da viagem para a Colômbia, onde o Palmeiras estreia na quinta-feira na Libertadores, diante do Junior Barranquilla.

Sem punição: Procurada pelo Blog, a diretoria do Palmeiras minimizou o episódio e assegurou que não fará sequer uma advertência a Jaílson, como cobram os conselheiros. A possibilidade de o goleiro nã viajar para Barranquilla também foi totalmente descartada.

Diretor-executivo de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos conversou com Jaílson sobre o caso para tranquilizá-lo. Mattos ouviu do titular palmeirense que ele havia pedido à mãe que não fizesse a matéria com a Globo, justamente por causa do medo da repercussão.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui

Leia também