Conselheiros do Flamengo pedem investigação de uso político do clube

Grupo de conselheiros do Flamengo pediu ação ao Ministério Público Eleitoral do Rio de Janeiro.
Grupo de conselheiros do Flamengo pediu ação ao Ministério Público Eleitoral do Rio de Janeiro. Foto: (Brazilian Liberal Party via Getty Images)

Foi enviado ao Ministério Público Eleitoral do Rio de Janeiro, na última segunda-feira, um pedido de investigação de uso eleitoral do Flamengo por parte do atual presidente Jair Messias Bolsonaro, que perdeu as eleições presidenciais em segundo turno para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante o período de campanha no segundo turno do pleito.

A razão teria sido o encontro do presidente com a delegação do clube do Ninho do Urubu assim que o elenco campeão da Copa Libertadores da América desembarcou no Aeroporto Internacional do Galeão após a conquista do tricampeonato da maior competição da América do Sul no Equador. Na ocasião, parte dos jogadores, além do vice presidente de futebol, Marcos Braz, e o presidente Rodolfo Landim, posou para fotos com Jair Bolsonaro, permitindo, inclusive, que ele erguesse a taça recém conquistada.

Leia também:

De acordo com o grupo de 13 conselheiros, pontos do Estatuto Social do Flamengo foram feridos no encontro de Bolsonaro e da delegação. Os pontos seriam a proibição do envolvimento do clube em "campanha de qualquer natureza, estranha aos seus objetivos" e a obrigação de que os dirigentes tratem temas referentes ao clube de forma imparcial.

Caso o pedido, endereçado ao gabinete da procuradora Neide Cardoso por parte do escritório Flora, Matheus & Mangabeira, que representa o grupo de conselheiros insatisfeitos, seja aceito, o MPE-RJ irá analisar e, se entender que houve ilegalidades na cerimônia realizada no aeroporto no dia da votação do segundo turno, pode buscar entender quais agentes do Flamengo foram responsáveis por tal irregularidade.

O documento coloca em suspeição o uso do flamengo como objeto de propaganda eleitoral por causa da data do encontro e das postagens em redes sociais. O retorno do Flamengo, e a foto com Jair Bolsonaro, aconteceram no dia 30 de outubro, data que marcou a realização do segundo turno da eleição presidencial.