Conselheiro do Sport que disparou ofensas homofóbicas contra Gil do Vigor é absolvido pelo clube

·1 min de leitura


Quase seis meses depois de ouvir ofensas homofóbicas de um conselheiro do seu time do coração, o Sport, Gil do Vigor viu o cartola Flávio Koury ser absolvido por decisão do Conselho Deliberativo do clube. Na noite de ontem (9), o Leão divulgou o resultado da reunião extraordinária realizada na Ilha do Retiro, onde a cúpula rubro-negra também negou a sugestão do Conselho de Ética para uma advertência escrita contra o advogado.

Em nota, o Sport disse ser contra a decisão 'da maioria do Conselho Deliberativo sobre este tema'.

Em maio, o ex-BBB foi alvo de ataques homofóbicos de Flávio Koury. O conselheiro disse que a dança que Gilberto fez em sua visita à Ilha do Retiro era uma "depravação" e que apenas a "veadagem" iria comprar a camisa do clube. Ele ainda recebeu o apoio de outro conselheiro, Renan Valeriano.

- Também sou conselheiro do Sport, compactuo com o que foi falado pelo doutor Flávio e não concordo com a veiculação da nossa marca da nossa imagem por esse cidadão que não tem nenhum serviço prestado ao Sport, pelo contrário, ele empobrece e envergonha a marca Sport Club do Recife. Reitero todas as palavras do doutor Flávio - disse Valeriano.

Antes mesmo do desfecho a favor dos cartolas, Gilberto já lamentava o cenário de impunidade. Quando a sugestão de advertência escrita foi comunicada, o ex-BBB usou as redes sociais para desabafar.

- Eu tento fingir que esse episódio do meu pós não me machucou mas... Não deixarei de amar o meu clube mas o dia hoje não foi fácil após essa notícia! Tento não ler sobre, fingir que não aconteceu pois me trás lembranças que não gosto de lembrar. É triste! - publicou Gil do Vigor.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos