Clubes brasileiros revelam que Conmebol cogita anular Libertadores e Sul-Americana

·3 min de leitura
Libertadores só teve duas rodadas da fase de grupos disputadas (Norberto Duarte/Getty Images)
Libertadores só teve duas rodadas da fase de grupos disputadas (Norberto Duarte/Getty Images)

* Por enquanto, ainda é apenas uma hipótese. Mas a Conmebol tem analisado junto aos clubes da América do Sul a possibilidade de anular as edições deste ano da Libertadores e da Sul-America. O motivo: a pandemia de Coronavírus. Pelo menos é o que garantiram ao Blog dirigentes de três clubes diferentes do Brasil envolvidos nos torneios. A Conmebol nega, conforme explicado no fim da nota.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

A preocupação teria a ver com os estágios completamente diferentes de contaminação da Covid-19 na América do Sul. “Seria um caos transportar delegações de 30, 40 ou 50 pessoas de um país para outro no nosso continente”, explica o presidente de um clube da Série A, em contato com o Blog.

Leia também:

Outros dois dirigentes de times envolvidos em competições internacionais também garantem ter sido informados da possibilidade.de anulação da Libertadores e da Sul-Americana. Um outro ouvido disse desconhecer. De qualquer maneira, já dá para afirmar que a recepção à ideia, por parte dos clubes, foi péssima. Todos estão preocupados com a perda de receita, visibilidade, além da questão esportiva. “Não daria para fazermos toda a Libertadores numa única cidade, até porque só estamos no começo do torneio”, avalia uma das fontes.

A Liga dos Campeões da Ásia, por exemplo, acaba de anunciar o adiamento do reinício dos jogos por lá. Não haverá qualquer partida em maio ou junho. Detalhe; os países na Ásia foram os primeiros afetados pelo Coronavírus, a partir dos casos na China.

Autoridades médicas imaginam que nenhum país da América do Sul atingiu o ápice da epidemia e a preocupação é de que, com a chegada do inverno, os casos aumentem. O Equador vive uma situação dramática, sem lugar para enterrar muitas das vítimas do vírus. Foram recolhidos de casas quase 800 cadáveres nos últimos dias.

O encerramento da Libertadores e da Sul-Americana ainda permitiria aos clubes um alívio no calendário, ajudando na conclusão dos campeonatos nacionais.

Outro lado: A versão dos dirigentes dos clubes brasileiros parece não ter eco na cúpula da Conmebol, que entrou em contato com o Blog para assegurar que não pensa na anulação dos torneios. “Estamos acompanhando diariamente a situação dos países com as federações nacionais, mas em nenhum momento se falou em anulá-los”, assegura uma fonte da entidade sul-americana.

Uma das alternativas seria a realização da Libertadores e da Sul-Americana adotando um minicalendário mensal. As semanas que estariam livres no calendário da entidade seriam preenchidos com os jogos dos dois torneios. A Conmebol cita como exemplo o intervalo de 1º de outubro e 21 de novembro, espaço entre a última partida da semifinal e a decisão da Libertadores, marcada para o Maracanã.

* atualizada às 17h09

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos