Conmebol denuncia Felipe Melo, os dois clubes e mais três uruguaios

A Conmebol anunciou nesta sexta-feira que abriu procedimentos disciplinares contra o volante Felipe Melo, do Palmeiras, e mais três jogadores do Peñarol envolvidos na briga da partida da última quarta, em Montevidéu. Matías Mier, Lucas Hernández e Nahitan Nandez foram os uruguaios denunciados pela entidade que organiza a Copa Libertadores.

Os dois clubes também são alvos de denúncias e devem sofrer punições pela briga que envolveu atletas no campo e torcedores na arquibancada da arena Campeón del Siglo. As diretorias de Palmeiras e Peñarol têm 24 horas para apresentarem suas defesas. Nesta sexta, um advogado do Verdão já viajou para o Paraguai, onde fica a sede da Conmebol, com uma série de provas para defender o clube, que alega ter sido vítima de uma emboscada. Um vídeo feito do alto do estádio, feito pela comissão técnica do Verdão, mostra Willian sendo agredido e Melo sendo cercado por adversários ao fim do jogo.

Com as denúncias, o único jogador do Palmeiras que corre risco de gancho é mesmo Felipe Melo. O clube pode sofrer com multas de até 400 mil dólares e jogos com portões fechados, por exemplo. Após receber as defesas dos clubes, a Conmebol irá anunciar as penas para os envolvidos.



E MAIS: