Sem conhecer substituto, Jadson se dispõe a fazer papel de Rodriguinho

Com apenas os seus jogadores considerados reservas no gramado do CT Joaquim Grava na tarde desta terça-feira, dia de reapresentação do elenco do Corinthians após a vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, o técnico Fábio Carille não deu pistas sobre o substituto do meia Rodriguinho, suspenso, no segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista. A mudança deverá mexer com o posicionamento do também armador Jadson.

Acostumado a atuar como um ponta direita, Jadson jogará centralizado (como faz Rodriguinho) no domingo, em Itaquera, caso Carille opte pela escalação de Marquinhos Gabriel, Clayton, Pedrinho ou Léo Jabá. O volante Camacho – que o treinador considera um meia – é o único que ocuparia exatamente o espaço aberto pelo companheiro suspenso.

“Não conversei com o Carille ainda, mas ele sabe que posso jogar no meio, centralizado”, avisou Jadson, disposto a contribuir. “Na ponta ou no meio, quero ajudar o Corinthians da melhor forma possível. O mais importante é o time ser campeão”, priorizou.

Rodriguinho não será o único desfalque do Corinthians na final do fim de semana. O volante Gabriel também foi punido com um terceiro cartão amarelo no jogo de ida contra a Ponte. Nesse caso, no entanto, não há mistério. O substituto imediato Paulo Roberto irá a campo.

“O Rodriguinho e o Gabriel vinham ajudando bastante a equipe. São duas grandes perdas, mas temos jogadores no elenco que estão esperando uma oportunidade. Tomara que quem entrar no lugar possa jogar um bom futebol. Vamos dar confiança”, disse Jadson.