Conheça o skatista que faz viagem de 4 mil km pela costa da Austrália

·3 minuto de leitura
Tom Drury em sua passagem pela cidade de Townsville (Instagram/@gordy.aboard)
Tom Drury em sua passagem pela cidade de Townsville (Instagram/@gordy.aboard)

Há várias maneiras de se viajar, mas o australiano Tom Drury resolveu fazer isso de um jeito diferente: em cima de quatro rodinhas. O rapaz de 28 anos atravessou a costa leste da Austrália usando apenas um skate.

Foi um longo percurso até o destino final. Ele precisou percorrer a incrível distância de quatro mil quilômetros entre as cidades de Melbourne e Cairns para completar a viagem. Uma jornada que teve início em novembro do ano passado, em meio à pandemia de Covid-19.

Leia também:

O curioso é que Tom não fazia ideia para onde iria quando a aventura começou. "O mais longe possível", respondeu ao ser questionado por um seguidor em sua conta no Instagram.

"Durante a pandemia, eu estava ficando com um pouco de febre de cabine [uma espécie de claustrofobia após longos períodos em isolamento]. Comecei a andar de skate por distâncias mais longas só para clarear um pouco a mente. Estava apenas procurando uma aventura", contou Tom Drury em entrevista à CNN em abril.

A aventura veio em dose bastante desafiadora. Ele precisou enfrentar sol e chuva, além de um percurso muitas vezes tortuoso. O skatista teve até que desviar de cobras que apareciam no meio da estrada. Em duas ocasiões, acabou se acidentando, mas nada que o impedisse de continuar.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Em média, Tom estima que percorreu aproximadamente 70 quilômetros por dia. Houve um dia no qual ele completou um total de 115 quilômetros em cerca de 15 horas. Em outra ocasião, precisou andar mais de 50 quilômetros a pé porque as condições da estrada impossibilitavam o uso do skate.

"No final daquele dia, aquela cerveja nunca foi tão doce", relembrou.

"Eu estava com náuseas, meu corpo e minha mente estavam tão estressados que comecei a chorar. Deitei na grama e tomei um gole d'água, pensando no que estava fazendo e se deveria continuar", disse.

E ele continuou. Não sem a ajuda de pessoas que ele conheceu ao longo dos dias. Tom fez novas amizades que ofereciam um lugar para descansar em meio ao seu longo trajeto.

Tudo isso trouxe uma recompensa que ele vai carregar pelos próximos anos. "Minha saúde mental nunca melhorou tanto desde que comecei a viagem. Estou me sentindo muito bem, em contato com a natureza e também com as pessoas em geral", destacou.

Viagem ajudou a arrecadar fundos

Os quatro mil quilômetros percorridos por Tom contavam com uma motivação extra: construir a primeira pista de skate em Laos. Ele contou que o país e o único no Sudeste da Ásia sem um ambiente adequado para a modalidade. Cenário que deve mudar em breve.

Por meio de uma campanha no "GoFundMe", Tom buscou arrecadar cerca de 25 mil dólares australianos (pouco mais de R$ 100 mil) para finalmente construir uma pista de skate em Laos, onde ele já trabalhou. A meta foi atingida antes mesmo de sua chegada a Cairns.

"Há muitas crianças lá [em Laos] andando de skate, está ganhando muita popularidade, mas não lugar seguro para eles praticarem, então eles acabam andando de skate nas ruas. Acho que é importante que eles tenham um local adequado", contou em entrevista à BBC.

A jornada de Tom Drury foi registrada em seu perfil no Instagram. Ele compartilha trechos e momentos da aventura com seus seguidores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos