Conheça Szczesny, o melhor goleiro da Copa, que pegou dois pênaltis, incluindo de Messi

Quarenta goleiros, incluíndo titulares e reservas, já disputaram a Copa do Mundo do Catar e um nome já é considerado o melhor arqueiro da competição: Wojciech Szczesny. O polonês de 32 anos já defendeu duas cobranças de pênalti, uma de Messi e outra de Al Dawsari, e foi fundamental para a classificação da sua seleção às oitavas de final.

Szczesny é titular absoluto desde quando o treinador Czeslaw Michniewicz assumiu o comando da Polônia, no lugar de Paulo Sousa, ex-Flamengo, em janeiro de 2022. Em setembro deste ano, na vitória sobre País de Gales por 1 a 0, o goleiro da Juventus, da Itália, chegou ao recorde de presenças pela seleção polonesa para um jogador da sua posição. Hoje, com as três partidas do Mundial, ele atingiu 69 jogos.

O goleiro jogou em apenas quatro clubes em toda a carreira. Revelado pelo Arsenal, da Inglaterra, Szczesny ficou no clube de 2009 até 2017, mas foi emprestado para o Brentford, da Inglaterra, e Roma, da Itália, durante este período. Após boas exibições, o polonês foi contratado por 12 milhões de euros (cerca de R$ 67 milhões, na cotação atual) pela Juventus, da Itália, onde está até hoje. Na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, Szczesny errou no segundo gol de Senegal na derrota por 2 a 1, que acabou sendo fundamental para eliminação da seleção no Mundial.

Na Eurocopa em 2012, Szczesny quase se tornou um vilão para os poloneses. Atuando em casa, a Polônia estreou contra a Grécia tropeçando em 1 a 1. O goleiro teve um dia para esquecer, não foi bem no lance do gol dos gregos, além de ter sido expulso no segundo tempo após cometer um pênalti em Salpingidis, mas foi salvo pelo reserva Tyton que defendeu a cobrança e evitou a derrota na primeira partida.

A Polônia enfrenta a França, neste domingo, às 12h (de Brasília), no estádio Al Thumama, e aposta no atacante Robert Lewandowski e no goleiro Wojciech Szczesny para derrotar a favorita do confronto. O próprio arqueiro, herói da seleção na Copa do Mundo, inclusive, brincou sobre a disputa contra o Mbappé: — A chave para parar Mbappé? Eu mesmo! — disse Szczesny