Conheça as principais propostas do presidente Lula para o esporte

Ao lado de sua esposa Janja, Lula foi eleito presidente do Brasil pela terceira vez (Foto: Reprodução)


Novo presidente do Brasil a partir deste domingo, dia 1º de janeiro de 2023, Lula colocou o esporte em pauta nas suas propostas de governo na época da eleição presidencial. De acordo com o atual executivo, a descentralização do acesso ao esporte, o protagonismo dos atletas e o incentivo ao lazer são parte importante de seu projeto, que contará com Ana Moser, medalhista olímpica de vôlei, para comandar o Ministério dos Esportes, recriado após ter se tornado, por decisão do governo antecessor, uma secretaria especial dentro do Ministério da Cidadania.

Abaixo, o LANCE! apresenta as pautas levantadas por Lula na época da eleição e a fala de Ana Moser, pouco após ser anunciada pelo presidente como a comandante da pasta, que teve o Rei Pelé como primeiro ministro, em 1995.

+ Gols, títulos, prêmios e estatísticas: veja números da brilhante carreira do Rei Pelé

Antes de ser eleito o novo presidente do Brasil, Lula colocou em seu plano de governo algumas propostas relacionadas aos esportes. Na época, ele não havia anunciado a recriação do Ministério.

- A democratização e descentralização do acesso ao esporte e ao lazer promovem desenvolvimento, combatem à violência e constroem a cidadania. Propomos políticas universais de garantia dos direitos ao esporte e ao lazer, de acordo com a Constituição Federal de 1988. O fomento ao esporte e ao lazer será reinserido na agenda nacional, incentivando a atividade esportiva nas suas várias dimensões - ressaltou Lula, em seu plano de governo construído ao lado de seus aliados políticos.

Além disso, o presidente eleito ainda afirmou que o esporte é importante para fomentar a luta contra qualquer tipo de preconceito e quebrar barreiras sociais.

- Incentivaremos o protagonismo dos atletas e o fortalecimento da gestão pública e transparente do sistema esportivo, contemplando os governos locais e regionais. O esporte e lazer, por meio do fortalecimento do Sistema Nacional de Esportes, serão instrumentos de resgate do orgulho nacional e da construção de uma cidadania democrática e plural, especialmente no combate à desigualdade social, na promoção da cultura da paz e contra qualquer tipo de intolerância e preconceito - finalizou.

Ana Moser será a responsável por comandar o Ministério dos Esportes. Ex-jogadora de vôlei, ela fez parte do primeiro time de vôlei feminino da Seleção Brasileira a conquistar uma medalha olímpica - o Brasil ficou com o bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. A atual ministra também disputou os Jogos em Seul (1988), na Coreia do Sul, e Barcelona (1992), na Espanha.

Após ser anunciada nas redes sociais pelo presidente do Brasil como ministra, Ana Moser comentou sobre a responsabilidade para seus seguidores. A ex-atleta é a primeira mulher a ocupar o cargo na história do país.

- Recebo esta missão em nome da causa de garantir o direito de todos ao esporte. Este foi pedido: fazer uma revolução do esporte na educação, saúde, municípios e na vida de todas e todos os brasileiros. Nossa proposta será dar prioridade ao atendimento em larga escala, buscar as estratégias, os recursos e as parcerias necessárias para implantar acesso ao esporte e atividade física em todo o Brasil para a maior parte da população que possamos atingir - disse Ana Moser, que escreveu um longo fio no Twitter sobre a sua trajetória até o primeiro cargo político de sua vida profissional.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O governo Lula se iniciou neste domingo, dia 1º de janeiro, e se encerra no dia 31 de dezembro de 2026. Esse é o terceiro mandato de Luiz Inácio como presidente do país: foi eleito nas eleições presidenciais de 2002, 2006 e 2022.