Conheça o CT China Park, palco da pré-temporada do Botafogo: 'Já é um time da casa'

Sergio Santana
LANCE!
Jogadores do Botafogo ficam nos chalés verdes (Foto: Divulgação)
Jogadores do Botafogo ficam nos chalés verdes (Foto: Divulgação)


O China Park já é um lugar conhecido para o Botafogo. O clube de General Severiano realiza a pré-temporada no hotel-fazenda localizado em Domingos Martins, na região serrana do Espírito Santo, pela terceira vez. Antes, o Glorioso realizou um período de preparação em solos capixabas em 2016 e 2017. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Valdeir Nunes, dono e proprietário do local, falou sobre a parceria com o clube.

- É uma honra estar recebendo o Botafogo pela terceira vez. Nós temos dado, de alguma maneira, sorte ao Botafogo e o clube tem nos dado sorte. Através do Botafogo, o nosso projeto tem sido conhecido a nível de Brasil. Em 2016, o Alvinegro esteve aqui e foi um ano muito bom para eles, com o quinto lugar no Brasileirão. Em 2017, chegou à Libertadores. Nós esperamos que esse ano seja muito bom para o Botafogo porque nós está muito bem, o projeto caminha bem demais. Nós ficamos felizes com o Botafogo aqui. O CT que fizemos aqui foi para isso mesmo: jogar bola e divulgar o nosso projeto. Essa é a nossa finalidade - afirmou.

O China Park possui um espaço padrão Fifa. Literalmente. Não à toa, o hotel-fazenda foi habilitado para ser um dos Centro de Treinamentos na Copa do Mundo de 2014. A seleção de Camarões, inclusive, tinha escolhido o China Park para realizar um período de treinamentos, mas obras na rodovia que ligam Vitória a Domingos Martins impediram os africanos de chegarem ao local.

Ao todo, o China Park possui 1,2 milhão de metros quadrados, o equivalente a 168 campos de futebol. No hotel-fazenda, há um centro de treinamento, o local onde o Botafogo fará os treinamentos durante a pré-temporada. Além do Botafogo, algumas equipes capixabas, com um calendário com mais datas livres, também aparecem no China Park regularmente para um período de treinamentos.





- O Botafogo já é um time de casa. Teve um convite, nós conversamos e já armamos tudo. O Botafogo veio para cá. Time de futebol é algo sério, as coisas acontecem em cima da hora. Nós tivemos pouco tempo, mas já estávamos preparados. O campo está pronto para receber jogadores 30 dias por mês, é algo feito especialmente para fazer pré-temporada. Os times capixabas têm vindo aqui, o Paraná também veio, mas o time de maior expressão que vem aqui é o nosso Botafogo. Nós estamos sempre preparados, tanto o campo quanto a parte de hotelaria - afirmou Valdeir.

Em 2020, a pré-temporada do Botafogo ficará além do campo e bola. O China Park, ao lado de pessoas que organizaram a vinda do Alvinegro para o Espírito Santo, vão organizar dois eventos voltados para a torcida: o "Feijão com Fogão", no dia 17, e um jantar aberto com os jogadores e a comissão técnica, no dia 22. Além, é claro, do jogo-treino contra o Estrela do Norte e o amistoso, contra o Vitória FC, em Cariacica.

- Temos estrutura de restaurantes, ambientes, para que os jogadores venham e se sintam bem. Eles precisam se preocupar com outras coisas. A infraestrutura nós montamos para eles. Toda a logística, desde a chegada em Vitória, e os eventos, o jogo-treino, o Feijão do Botafogo, o amistoso contra o Vitória, dia 20 e o jantar com os jogadores e a diretoria, dia 22, para o torcedor ficar ao lado dos ídolos. Nosso objetivo é promover o hotel-fazenda - reiterou.

O Espírito Santo não possui nenhum clube nas duas divisões de elite do futebol brasileiro. Por isto, é comum enxergar pessoas com camisas dos quatro grandes do Rio de Janeiro em terras capixabas. Para Valdeir, a chegada do Botafogo no China Park pode servir como inspiração para a evolução do nível do futebol local.

- Isso vai ajudar. Se, lamentavelmente, nós não temos um time de expressão aqui, tem que vir de fora. E ainda bem que o Botafogo vem. Os maiores jogos que nós temos aqui são de equipes cariocas, no Kléber Andrade, um bom estádio. Isso dá uma alegria maior ao torcedor, que geralmente torcem para um time local, mas também sentem um amor por algum time carioca. Estamos muito perto do Rio de Janeiro, é 45 minutos de avião, quase um pulo. O capixaba passou a gostar dos times de lá. Eles vindo para cá é como se substituísse um time do Espírito Santo - analisou.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também