Conheça o atacante de Portugal que superou CR7 no Bola de Ouro e tenta carreira como cantor de rap

Embora o ataque de Portugal, que enfrenta a Suíça pelas oitavas de final da Copa do Mundo, nesta terça-feira, às 16h (de Brasília), no estádio Lusail, já esteja consolidado, um jovem atacante pede passagem: Rafael Leão, o português melhor classificado na votação da Bola de Ouro da Fifa, superando Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva e João Cancelo.

Depois de começar sua carreira no Sporting, Leão deixou o clube de maneira polêmica, quebrando unilateralmente seu contrato depois de um ataque de torcedores ao CT de Alcochete, em 2018. Ele acabou perdendo na Justiça e precisou pagar 16,5 milhões de euros ao clube. O atacante continuou sua carreira no Lille, da França, que o vendeu por 30 milhões de euros ao Milan, onde venceu o Campeonato Italiano em 2021/22 e foi considerado o melhor jogador da competição.

Bola de Cristal: Brasil tem mais de 25% de chance de chegar à final da Copa; veja caminho

Tabela da Copa: Acompanhe os resultados de todos os jogos e a classificação

Em 2021, no entanto, Rafael Leão estreou em outro ramo: o mundo da música. Com o nome artístico Way 45, ele lançou o álbum de rap "Beginning". A veia artística é de família: seu pai, António Leão, é cantor de semba (gênero de música e de dança tradicional de Angola).

O jogador do Milan gravou sete músicas e teve apoio na produção de nomes como Yeezy Yuri, Juzicy Xinadinho, WK Music, Wayney ProWayne Producctions, Namia, Neal e Alex. “Muitos conhecem Rafael Leão, atacante do AC Milan, mas poucos conhecem seus outros talentos além do futebol. WAY 45 é o nome artístico dele”, diz sua própria biografia no Spotify.

Sua força física, velocidade e a forma como finaliza as jogadas chamaram a atenção do técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, que pediu sua contratação para o clube merengue, segundo o jornal espanhol As.

O atacante Rafael Leão saiu do banco de reservas e fez o gol que deu a vitória a Portugal sobre Gana por 3 a 2 na estreia das seleções pelo grupo H no Mundial do Catar. Com os lusos vencendo por 2 a 1 no fim do jogo, o jogador recebeu bom passe de Bruno Fernandes e finalizou cruzado, marcando o terceiro para os portugueses.