Conheça 'Nariko', barbeiro e parça de Neymar e de outros jogadores da seleção brasileira

Na véspera do seu retorno para a Copa do Mundo do Catar, Neymar resolveu dar "um tapa" no visual. Com o tradicional barbeiro Nariko, o camisa 10 platinou o cabelo e renovou o corte nas laterais. Essa não é a primeira vez que Neymar recorre ao amigo em um Mundial. A parceria, que começou em 2015, também foi levada para a Rússia.

Além de Neymar, Nariko também é barbeiro de outros jogadores da seleção brasileira, como Raphinha e Gabriel Martinelli. No mundo dos famosos, também corta o cabelo de Prior, ex-BBB, e Matheus Novinho, influenciador digital.

Aos 34 anos, Nariko é Daílson dos Reis, nome que costuma "renegar", como falou em entrevista à ÉPOCA em 2018, para firmar a sua marca. A carreira como barbeiro, hoje de sucesso, começou aos 13 anos com uma “maquininha doméstica” que pegou emprestada da irmã. — Meus amigos iam para rio, cachoeira, e eu deixei tudo isso para ter meu salão — contou na ocasião. A primeira barbearia foi num espaço de 2 metros quadrados.

Em novembro de 2017, recebeu uma proposta para abrir um salão em Paris. Localizado a cerca de 15 minutos do Arco do Triunfo, o estabelecimento tem sete cadeiras e quatro profissionais contratados. O valor do corte é de € 25 (equipe) e € 40 (Nariko). Ele negou ter aberto o salão por causa de Neymar, que havia anunciado três meses antes sua contratação pelo Paris Saint-German, mas espera cortar ali o cabelo do jogador.

A virada em sua vida começou em 2015. “Comecei a ficar conhecido antes de conhecer qualquer celebridade. Fiz cortes de cabelos exóticos, e esses cortes repercutiram em âmbito nacional.” Usava as redes sociais para atrair clientes. A partir daí, começou a dar entrevistas para sites na internet, emissoras abertas e uma produtora japonesa, que veiculou a reportagem em mais de 120 países. Atualmente, Nariko soma 523 mil seguidores e uma conta verificada no Instagram, onde costuma postar os registros com os jogadores.

A primeira celebridade que atendeu foi o MC Léo da Baixada. O primeiro jogador foi o atacante Ademilson Braga, que jogava pelo São Paulo e hoje está no futebol japonês.

Nariko e Neymar conheceram-se em 2015, por intermédio de um amigo. O primeiro corte foi realizado no Guarujá, cidade da Baixada Santista. Nariko corta o cabelo do craque “de vez em quando, quando ele chama”. Negou ter ido para a Copa levado por Neymar. “Não sou barbeiro assim dele, velho. Eu sou um barbeiro. Presto serviço para todo mundo”, disse. “Não veio, assim, convite específico. Todos eles (para quem) eu presto serviço queriam minha presença lá.” O assessor Luiz Alexandre interrompeu: “(Ele foi) pra atender a galera, ficar 30 dias lá, eles precisavam que alguém mantivesse o visual”, disse, irritado. Nariko negou que tenha sido “emprestado” a outros jogadores. Não citou valores cobrados dos jogadores e de Tite.

O barbeiro foi o responsável por todas as mudanças de visual de Neymar durante a Copa da Rússia. O primeiro corte — o moicano louro-platinado —, que se tornou meme, foi feito em coautoria com o tintureiro Wagner Tenório, que também viajou na entourage. O segundo corte, “à Miojo”, como ficou conhecido, também foi assinado pela dupla.