Conheça mais sobre Augusto Galván, novo reforço do Santos

·2 minuto de leitura


O Santos anunciou nesta segunda-feira a contratação do meia Augusto Galván, de 22 anos. O jogador, que pertence ao Real Madrid, ficará emprestado ao Peixe até junho de 2022.

O atleta deixou o São Paulo em 2017 após venda ao clube merengue. A saída do jogador do clube do Morumbi teve roteiro parecido com a de Kaio Jorge do Santos. Como o contrato estava próximo de acabar, o Tricolor Paulista se viu "obrigado" a negociar o jogador para conseguir lucrar. Enquanto esteve no São Paulo, Augusto chegou a ser convocado para as seleções de base do Brasil.

O Real Madrid pagou 1 milhão de euros (R$ 6,1 milhões) como compensação ao São Paulo. O contrato ainda previa 2 milhões de Euros em caso de bônus por metas atingidas, assim como o de Kaio Jorge. No caso de Augusto, ele não chegou a ser integrado ao time profissional do Real Madrid.

No São Paulo, o jogador fez parte de uma geração super campeã. Ao todo a geração de 1999 foi tricampeã paulista na base de forma consecutiva, vencendo o sub-15 em 2014 e o sub-17 em 2015 e 2016, a Copa do Brasil Votorantim sub-15 de 2014 e também foi campeã da Taça BH sub-17 em 2016.

O jogador foi parceiro de vários atletas hoje protagonistas no futebol nacional. Gabriel Sara, Helinho, Brenner, Rodrigo Nestor, Igor Gomes, Luan e Diego Costa estão entre os jogadores utilizados por Hernán Crespo. Alex Nascimento está no Santos, que pertence ao Santos e está sendo emprestado ao Famalicão, de Portugal, também estava no Tricolor.

Apesar da expectativa criada, as atuações não empolgaram. Na temporada 2018/2019, o jogador entrou em campo em 19 jogos (4 como titular) pelo Real Madrid Castilla (como o Santos B). Já em 2019/2020, foram 6 jogos, sendo 15 no banco e 53 minutos na terceira divisão pelo Cultural Leonesa. Na última temporada, 15 jogos, sendo 9 como titular e 2 gols no Las Rozas (terceira divisão espanhola).

Embora os poucos jogos como titular, o Augusto Galván conseguiu um grande feito pelo Cultural Leonesa. O jogador esteve em campo na classificação histórica do time espanhol contra o todo poderoso Atlético de Madrid, de Simeone, por 2 a 1, na Copa do Rei.

-É um marco histórico! Nosso time é recém-formado. Temos apenas quatro jogadores do ano passado, o resto é tudo jogador novo. Formamos uma família. Fomos preparados para o jogo para fazermos o melhor. Sabíamos que precisávamos defender bastante e acabar com o jogo nos detalhes. E foi o que aconteceu: dois gols em duas finalizações. Futebol é bonito demais por isso e ficará marcado na história e nas nossas memórias - disse à ESPN.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos