Conheça Gvardiol: zagueiro da Croácia que pode parar o ataque do Brasil na Copa do Mundo


O Brasil vai enfrentar a Croácia nesta sexta-feira pelas quartas de final da Copa do Mundo. Os croatas tem uma das melhores defesas da competição e contam com o jovem zagueiro de 20 anos, Josko Gvardiol, para neutralizar o ataque da Seleção Brasileira.

Gvardiol, que defende o RB Leipzig, vem sendo uma das referências da zaga croata. Com apenas 20 anos, o zagueiro atuou em todas as partidas da seleção nesta Copa com muita personalidade ao lado do experiente Lovren. A Croácia sofreu apenas dois gols no Mundial, contra Canadá e Japão.

+ Fumante, meia da Croácia supera marca de distância percorrida em jogo de Copa do Mundo

O jovem zagueiro se destaca sobretudo na recuperação das bolas, sendo o sexto melhor da Copa do Mundo nesta característica. Além disso, vai bem com a bola no pé e sabe armar o time. É o segundo jogador da Croácia que mais toca na bola e tem 88% de precisão nos passes.

Na última partida da fase de grupos, Gvardiol foi um dos melhores em campo contra a Bélgica. O zagueiro protagonizou um belo duelo com Lukaku e até ganhou destaque nos jornais com a foto do momento em que afasta uma bola do pé do atacante belga, que estava de frente para o gol. Se ele marcasse, a Croácia estaria eliminada do Mundial.

Gvardiol e Lukaku - Croácia x Bélgica
Gvardiol e Lukaku - Croácia x Bélgica

(Foto: MANAN VATSYAYANA / AFP)

+ Ronaldinho, Vini Jr e mais: 'dancinhas' fazem parte da história e cultura do Brasil

Contra o Japão, nas oitavas de final, o zagueiro também foi fundamental para anular os pontas velocistas Kaoru MItoma e Takuma Asano. Depois, o goleiro Livakovic foi o herói das classificações nos pênaltis.

O croata é reconhecido também pelo uso da máscara de proteção no rosto. Isto porque, às vésperas da Copa do Mundo, o jogador se lesionou no nariz após se chocar com companheiro de equipe em jogo entre RB Leipzig e Freiburg.

Gvardiol iniciou sua carreira pelo Dínamo Zagreb. Em julho de 2021, foi vendido para o RB Leipzig por 18 milhões de euros (R$ 100 milhões).