Conheça Endrick e Luís Guilherme, dupla de 15 anos com chances no Palmeiras Sub-20

·4 min de leitura


Endrick e Luís Guilherme fazem umas das parcerias mais promissoras de todo o futebol brasileiro nas categorias de base. Se conheceram em uma viagem do Sub-11 do Palmeiras, em 2017, para a disputa da Go Cup, tradicional torneio de base realizado em Goiânia (GO), mas o atacante e o meia não demoraram muito para fechar uma parceira de amizade dentro e fora das quatro linhas.

Tévez falou sobre futuro: veja 30 jogadores interessantes sem clube

Promovidos ao Sub-17 no início da temporada, os jovens de apenas 15 anos têm recebido as primeiras chances no Sub-20, último passo para a chegada ao profissional do Verdão. Chamando atenção aos olhos de quem acompanha o futebol da base, o coordenador do Palmeiras, João Paulo Sampaio, explica que a utilização nas categorias maiores faz parte de uma estratégia de acelerar a maturação de garotos com grande potencial, estimulando o desejo de evoluir continuamente, sem nunca se acomodar.

– A gente não tem como parar a força da natureza […] Fogo morro acima e água morro abaixo são como jogador talentoso. A única coisa que você tem de fazer é desafiá-lo. Foi o que aconteceu com Gabriel Jesus, Veron, Luan Cândido, Vitinho e Artur, entre outros. Quando o menino chama muito a atenção, a gente atropela os processos – disse o coordenador geral do Centro de Formação de Atletas, João Paulo Sampaio ao site do Palmeiras.

Veja a tabela completa do Brasileirão

Ainda para o diretor, a dupla pode ser considerada a mais precoce desde a chegada de Sampaio ao clube, em 2015.

– São os atletas mais precoces com quem trabalhei em quase sete anos de Palmeiras. A gente os desafia sempre e a resposta tem sido positiva. É evolução atrás de evolução – completou.

A PRIMEIRA VEZ

Com idade sub-15 para a atual temporada, a dupla já atuava no sub-17 desde a temporada passada, na disputa do Campeonato Brasileiro da categoria. A experiência no sub-20, no entanto, pegou tanto o atacante quanto o meia de surpresa.

Nascido em Brasília no dia 21 de julho de 2006, Endrick soube na véspera do clássico contra o Corinthians, em agosto, pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, que seria relacionado para o clássico disputada no Parque São Jorge, casa do rival.

- Na hora, nem consegui entender direito, Mas depois, quando a ficha caiu, fiquei muito feliz. Gosto de desafios. Sempre que visto a camisa do Palmeiras, esqueço a idade e só penso em vencer – analisou o jovem ao site oficial do clube.

Da mesma forma, Luís Guilherme se surpreendeu com a notícia de que atuaria com garotos até cinco anos mais velhos. Natural de Aracaju-SE, onde nasceu em 9 de fevereiro de 2006, ele debutou na categoria em outubro, diante do Internacional, também pelo Brasileiro.

– Foi uma alegria enorme. Estava fazendo musculação quando me contaram que viajaria para Porto Alegre. É sinal de que tenho feito um bom trabalho no Sub-17 – completou Luís na mesma entrevista.

O apoio de atletas que já foram usados pela comissão técnica do profissional, como o lateral Garcia e o volante Fabinho, vem facilitando a adaptação e ambientação da dupla à nova categoria, treinada agora por Paulo Victor Gomes.

– Fomos bem recebidos por todos. O único problema é o trote; tive de subir em uma cadeira para me apresentar e fazer uma dancinha. Foi feio demais – brinca Luís Guilherme, que ainda soma apenas uma partida no Sub-20.

endrick luis guilherme palmeiras
endrick luis guilherme palmeiras

Luis Guilherme (esquerda) e Endrick (direita) (Foto: Reprodução/Twitter @BasePalestrina)

SONHO DO PROFISSIONAL

Admirador de Felipe Melo, Endrick já disputou nove partidas pelo Sub-20 e marcou quatro gols. No Palmeiras desde os 10 anos, o centroavante aponta a intensidade do jogo como uma diferença entre atuar pelo Sub-15 e pelo Sub-20.

– Você tem de pensar mais rápido e enfrentar jogadores mais experientes, que entendem melhor o futebol. Jogar com eles tem sido importante para me desenvolver e ficar mais maduro – analisou.

Para completar, contou que a dupla ‘se procura’ em campo e desejou que a parceria se estenda por muito tempo, chegando até a equipe principal.

– A gente se conhece bem, um sempre procura pelo outro no campo. Tomara que essa parceria continue por muito tempo – finaliza Endrick.

Já Luís, que tem Dudu como grande inspiração, sonha com a oportunidade de, no futuro, atuar pelo time principal do Verdão – de preferência ao lado de Endrick, como acontece desde o Sub-11, e já rendeu muitas alegrias ao torcedores que acompanham as categorias menores do Verdão.

– A gente vê que o Palmeiras tem hoje várias Crias da Academia em seu elenco. Isso é algo que nos incentiva a treinar cada vez mais – finaliza Luís.

Veja no aplicativo do LANCE! o resultado dos jogos da rodada

O Palmeiras Sub-20 retorna aos gramados na próxima quinta-feira (04), às 15h (de Brasília) diante da Itapirense, na Academia de Futebol II, em Guarulhos. A partida marcará o início do returno da segunda fase da competição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos