Após confusão, Renato defende a conduta do fair play pelo Grêmio

O confronto do Grêmio contra o América-MG foi marcado por uma confusão nos minutos finais da partida. O motivo foi um fair play não correspondido pelo time gaúcho, segundo os jogadores do Coelho. O lance resultou na expulsão do uruguaio Maxi Rodriguez e de Alex Silva. Na coletiva após a partida, o técnico Renato Portaluppi saiu em defesa do jogador gremista.

“Na confusão, no final, todo mundo estava errado, o Maxi não teve nem tempo de devolver a bola e os jogadores já chegaram agredindo”, avaliou Renato. O treinador também se mostrou a favor da realização da conduta ética entre os atletas. “O fair play é uma regra que eu quero que meus jogadores devolvam a bola”, ressaltou.

O zagueiro Bressan também falou sobre o lance. “O Alex chegou dando socos. O Maxi não fez nada e foi expulso. Ele não viu que era para devolver a bola”, contou.

Sobre a partida em si, Renato disse não ter gostado. “O jogo não foi muito bom, não me agradou tecnicamente, mas o importante é que conseguimos nosso objetivo de alcançarmos a classificação”, avaliou.

Apesar disso, o comandante tricolor elogiou o desempenho do menino Arthur. “Ele vem treinando muito bem. O futebol dele não me surpreendeu, pois eu conheço o jogador. Eu sempre falo para eles que quando o atleta tem oportunidade tem que agarrar com as duas mãos”, ressaltou.

Renato também comentou sobre o desempenho do atacante Lucas Barrios no jogo e lembrou que o centroavante não está 100% ainda. “O problema é que o sistema de jogo do Grêmio é diferente do jogo do Barrios. Ele ainda não se encontra cem por cento tanto fisicamente quanto tecnicamente. Tanto que hoje ele pediu para sair”, afirmou.

O elenco gremista volta aos treinos na tarde desta quinta-feira. O foco agora são as quartas de final do Campeonato Gaúcho. No sábado, o Tricolor de Porto Alegre enfrenta o Veranópolis, na Arena, às 16h (de Brasília). O Grêmio pode perder por até um gol de diferença que se classifica para a semifinal.