Confronto com o Galo ganha em importância, e Inter pode ter time bastante modificado

Fabio Utz
·1 minuto de leitura

Ao perder para o Boca Juniors por 1 a 0, no Beira-Rio, o Internacional se viu em "maus lençóis" para tentar seguir na Libertadores. Pois antes do duelo de volta, quarta que vem, na Bombonera, o time tem outro compromisso para lá de importante, dessa vez pelo Campeonato Brasileiro. No domingo, o Colorado encara o líder Atlético-MG, e a tendência é que tenha algumas modificações na escalação.

Alexandre Schneider/Getty Images
Alexandre Schneider/Getty Images

O zagueiro Rodrigo Moledo, suspenso, é desfalque certo. Em compensação, Víctor Cuesta, que não enfrentou os argentinos, volta para formar dupla com o contestado Zé Gabriel. Na lateral direita, Rodinei também fica à disposição e pode ocupar a vaga de Heitor. Na esquerda, a saída de Uendel e a entrada de Moisés depende somente deste último, que está em fase final de recuperação de lesão muscular na coxa direita.

Pool/Getty Images
Pool/Getty Images

No meio-campo, Rodrigo Dourado e D'Alessandro, por desgaste, podem ser preservados - o argentino, inclusive, foi substituído no intervalo frente ao Boca. Porém, Edenílson, com Covid-19, e Johnny, no departamento médico, são ausências. Por fim, o atacante Thiago Galhardo é outro que desperta preocupação por conta do condicionamento físico. No entanto, ele próprio já disse o quando o embate do final de semana, no Mineirão, é importante. "O jogo vai nos mostrar onde vamos brigar na tabela", resumiu. O Inter, que já ocupou a ponta do Brasileirão, pode ficar oito pontos atrás do Galo em caso de derrota. Atualmente, é quarto colocado, mas tem até mesmo o lugar no G-6 ameaçado.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.