Confira os medalhistas de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos até 1980

Yahoo Esportes
Relembre os atletas que trouxeram os primeiros ouros ao Brasil (Foto: Reprodução/Rede Nacional do Esporte/Eduardo Penido/arquivo pessoal)
Relembre os atletas que trouxeram os primeiros ouros ao Brasil (Foto: Reprodução/Rede Nacional do Esporte/Eduardo Penido/arquivo pessoal)

O ano de 2020 marca o centenário da conquista das primeiras medalhas olímpicas brasileira, nos Jogos da Antuérpia 1920. Naquela ocasião, as três medalhas vieram do tiro esportivo, incluindo o ouro de Guilherme Paraense. É ele quem abre a galeria dos atletas brasileiros que ganharam medalha de ouro nos Jogos Olímpicos.

Já está seguindo o Yahoo Esportes no Instagram? Clique aqui!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Confira:

Guilherme Paraense

Ele foi o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha de ouro (Foto: Reprodução/Comitê Olímpico do Brasil)
Ele foi o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha de ouro (Foto: Reprodução/Comitê Olímpico do Brasil)

O primeiro brasileiro campeão olímpico nasceu em 1884 e era militar do Exército. Em uma jornada cinematográfica, dormiu no chão do bar do navio até Lisboa e treinando de improviso no convés. De Portugal foi até a Antuérpia em trem aberto, sob sol e chuva, teve alguns equipamentos roubados no caminho e competiu com armas e munição emprestadas. Foi ouro na Pistola Rápida 25m e bronze na Pistola Livre 50m por equipes. Morreu em 1968.

Adhemar Ferreira da Silva

Adhemar deixou sua marca no esporte brasileiro (Foto por: RDB/ullstein bild via Getty Images)
Adhemar deixou sua marca no esporte brasileiro (Foto por: RDB/ullstein bild via Getty Images)

32 anos se passaram até o Brasil subir ao alto do pódio olímpico novamente. Em Helsinque 1952, os Jogos testemunharam o primeiro salto triplo ultrapassar a marca de 16 metros. O ouro veio com a marca de 16,22 m. 4 anos depois, em Melbourne, foi ainda mais longe: com um salto de 16,35 m, se tornou o primeiro brasileiro bicampeão olímpico.

Alexandre Welter e Lars Björkström

A dupl era imbatível (Foto: Reprodução/Rede Nacional do Esporte/Alex Welter/arquivo pessoal)
A dupl era imbatível (Foto: Reprodução/Rede Nacional do Esporte/Alex Welter/arquivo pessoal)

O último grande jejum de ouros olímpicos do Brasil durou 24 anos e foi quebrado em Moscou 1980 pela dupla da Vela na classe Tornado. A modalidade que rendera dois bronzes ao Brasil em edições anteriores (México 1968 e Montreal 1976) começava a se consolidar com a que mais ouros olímpicos rendeu ao Brasil até o Rio 2016: sete.

Marcos Soares e Eduardo Penido

A dupla de ouro conquistou mais medalhas para o Brasil (Foto: Reprodução/Rede Nacional do Esporte/Eduardo Penido/arquivo pessoal)
A dupla de ouro conquistou mais medalhas para o Brasil (Foto: Reprodução/Rede Nacional do Esporte/Eduardo Penido/arquivo pessoal)

Ainda em Moscou 1980, a dupla da classe 470 foi responsável por mais um ouro, na primeira vez em que o Brasil foi ao alto do pódio duas vezes em uma mesma edição olímpica. E não foi só isso: o Brasil ficou na primeira colocação do quadro de medalhas da Vela em Moscou 1980.

Leia também