Confira a carta de despedida e as passagens de Fellipe Bastos no Vasco: 'O sentimento nunca vai parar'

LANCE!
·2 minuto de leitura


O ano vai chegando ao fim e, com ele, o ciclo de Fellipe Bastos no clube. O volante de 30 anos, torcedor declarado do Cruz-Maltino, já não vinha treinando com o grupo, nas últimas semanas, por opção própria, depois de ser cortado de uma partida já em São Januário - o clube alegou divergência no protocolo da Conmebol. De todo modo, o meio-campista não terá o contrato, que vence neste dia 31, renovado. E publicou um agradecimento em sua conta no Instagram. Confira:

"Obrigado, Vasco!

É hora de me despedir de um dos grandes amores que tenho na vida. Obrigado, Vasco, por mais uma vez ter feito com que eu sentisse o prazer que é vestir essa camisa. Foram anos e anos, entre idas e vindas, defendendo essa instituição dentro e fora de campo. E com isso surgiu uma relação indescritível.

No Vasco conquistei um título nacional muito importante, em 2011, o último do clube, e esse ano acertei minha permanência abrindo mão de muita coisa, mas com a certeza de estar tomando a decisão correta, pois me sentia em casa.

Agradeço ao Ramon Menezes e sua comissão técnica, que no início do campeonato me fizeram relembrar o Fellipe Bastos de outros tempos. Aos funcionários, meu agradecimento pelo companheirismo e respeito durante todos esses anos, amo vocês para sempre.

Aos companheiros de elenco, desejo toda a sorte nessa reta final de temporada, sei o quanto é difícil algumas coisas dentro do clube mas tenho a certeza que vocês vão superar como sempre fizemos, com trabalho e muita dedicação no dia a dia.

À torcida, que muito pega no meu pé, mas também me respeita, pois sabe do meu respeito pelo Vasco, o meu obrigado e que em breve possam estar de volta para tornar novamente São Januário um caldeirão. O sentimento nunca vai parar. Obrigado, Vasco da Gama."

-> Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Fellipe Bastos foi chegou ao Vasco, inicialmente, por empréstimo junto ao Benfica (POR), em 2010 - a negociação envolveu também o atacante Eder Luis, que também deixou a Península Ibérica rumo à Colina Histórica. Em seguida, a dupla foi comprada e o volante teve destaque nos primeiros anos: foram 102 jogos e 11 gols entre 2010 e 2012.

Mas o nível das atuações do meio-campista começou a incomodar fortemente a torcida. Foram sucessivos empréstimos até que, em 2015, o vínculo chegou ao fim. Mas a relação foi retomada em 2019, por meio de um empréstimo junto ao Corinthians. Foram 15 jogos na temporada passada e, neste ano, ele teve mais espaço com o citado Ramon Menezes e parecia ter retomado o prestígio quando contraiu o novo coronavírus. Diferentemente de Benítez, Breno e Ramon, que também deixam o clube, ele não recebeu registro do clube.

Com as 19 partidas que participou nesta temporada, ele chegou ao total de 176 pelo Vasco. Foram 17 gols.