Confira 10 momentos marcantes de Pelé pela seleção e pelo Santos

MACEIÓ, AL (FOLHAPRESS) - Pelé transcendeu gerações. Foram 1.283 gols em 1.363 jogos na carreira, divididos entre Santos, New York Cosmos e seleção brasileira. O Rei sempre esteve no topo em se tratando do debate de quem seria o melhor jogador da história e seus momentos justificam isso, como o tricampeonato mundial com o Brasil —ele é até hoje o único a ganhar três Copas.

Confira abaixo dez dos momentos mais marcantes:

O primeiro jogo, em 1956

Pelé estreou em 7 de setembro de 1956, ainda com 15 anos de idade. Ele fez seu primeiro gol já naquele jogo, disputado contra o Corinthians de Santo André. Sua primeira convocação para a seleção brasileira veio com somente dez meses de carreira, no ano seguinte.

O primeiro mundial, em 1958

Aos 17 anos, Pelé já defendia a camisa da seleção brasileira em uma Copa do Mundo. No torneio da Suécia, ele foi parte importante —com gol na final e tudo—, do primeiro título título do Brasil em mundiais. Foi considerado o melhor jogador jovem e uma das grandes promessas do esporte.

Em 1962, no bicampeonato, Pelé se machucou na segunda partida do torneio, mas fez parte do título, inclusive com gol.

A Copa América de 1959

Naquele ano, Pelé fez uma grande Copa América. Foram oito gols na campanha e apontado como melhor jogador da competição, embora o título não tenha vindo. Essa foi a única vez que Pelé disputou o torneio.

O gol de placa

Foi no dia 5 de março de 1961, em uma partida contra o Fluminense, no Maracanã. O Santos fez 1 a 0, com Pelé, mas o gol bonito ainda estava para acontecer. Ele recebeu um passe de Dalmo na entrada da área e saiu rabiscando todos os adversários. De frente para o goleiro, ele acertou o canto direito, aumentando o placar.

O gol foi aplaudido em todo estádio. O jornalista Joelmir Beting decidiu que aquele gol merecia uma placa e ele próprio mandou confeccioná-la, pagando do próprio bolso e levando-a ao estádio.

Duas Libertadores e dois mundiais consecutivos

Apesar da lesão na Copa do Mundo de 1962, Pelé se recuperou e fez duas ótimas temporadas com o Santos. Foram dois títulos de Copa Libertadores e dois títulos de Mundiais (contra Benfica e Milan), colocando ainda mais o seu time e o seu futebol no cenário internacional.

O milésimo gol

Com somente 13 anos de carreira, em 1969, Pelé chegou à marca histórica dos mil gols. Foi em uma cobrança de pênalti contra o Vasco, no Maracanã, depois de algumas partidas em que a marca parecia se desenhar, mas não chegava. Ele bateu no canto esquerdo do goleiro Andrada, que ainda tocou na bola. A festa foi grande no estádio e a partida acabou interrompida por cerca de 20 minutos.

O tricampeonato, em 1970

Doze anos depois de conquistar seu primeiro mundial, Pelé levou a seleção brasileira ao tricampeonato, tornando-se o único jogador a ter três títulos. Ele foi eleito o melhor jogador do torneio e marcou o primeiro gol do Brasil na final, disputada contra a Itália.

A saída do Santos

Pelé deixou o Santos em 1974. Havia sido o único clube de sua carreira profissional. Ele continuaria a disputar algumas partidas pelo clube, até assinar com o New York Cosmos como uma forma de alavancar o esporte nos Estados Unidos.

A aposentadoria

Pelé se aposentou dos gramados em 1977, numa partida amistosa entre o Santos e o New York Cosmos. Ele jogou um tempo em cada um dos times.

Quatro anos depois, ele foi escolhido pelo jornal L'Équipe como o atleta do século 20. Já em 1999, foi escolhido pela Fifa como o melhor jogador do século.