Confiantes no próprio ataque, sérvios afirmam não temer o Brasil na estrei

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Classificada à Copa do Mundo do Qatar de forma invicta, deixando Portugal com a segunda vaga do grupo A das eliminatórias europeias, a Sérvia está otimista para a estreia contra o Brasil nesta quinta-feira (24), às 16h (de Brasília).

O principal motivo dessa confiança é seu ataque, que marcou 18 gols nas eliminatórias (quatro deles sobre Portugal). Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (21), no clube Al-Arabi, em Doha, onde a Sérvia faz sua preparação, o zagueiro Nikola Milenkovic, 25, elogiou o ataque brasileiro, mas destacou que sua equipe sabe o que precisa fazer no duelo.

"Com uma jogada, eles [brasileiros] podem criar um problema para o adversário... Na defesa, temos que estar no nível máximo de atenção, até porque o Brasil tem atacantes extraordinários. Acho que todos nós estaremos sob muita pressão. Eles têm bons jogadores em todas as posições, temos que estar preparados. Ter consciência da importância do jogo certamente não será fácil. Por outro lado, estamos prontos para lutar e fazer com que o resultado nos seja favorável", disse Milenkovic ao jornal sérvio Sportal.

Deixando claro que a meta de sua seleção é chegar às oitavas de final da Copa, o zagueiro da Fiorentina disse que não há motivos para temer o time canarinho.

"O Brasil é o favorito do grupo, provavelmente também da Copa do Mundo, mas não temos medo de ninguém. Só precisamos ser o que fomos. O campo fornecerá as respostas. O Brasil tem grandes jogadores em todas as posições, não só o Neymar, e eles jogam em alto nível. Não devemos ter medo de nenhuma equipe, mas olhar para frente", finalizou, ainda ao jornal sérvio.

Esse discurso foi corroborado pelo meia Darko Lazovic, 32, que atua no Verona (ITA).

"Medo é uma palavra dura, mas com certeza eles nos respeitam. Prefiro ser subestimado. Este é o Mundial, eles estão esperando muito tempo pelo ouro... É certo que o Brasil tem falhas e nós, junto com a comissão técnica, vamos tentar descobri-las", disse Lazovic, também ao Sportal.

Para o confronto contra a equipe de Tite, o técnico sérvio Dragan Stojkovic, 57, teve uma boa notícia nesta segunda: a volta aos treinos do meia-atacante Filip Kostic, 30.

Ele havia ficado fora dos treinos de domingo (20) para se recuperar de problemas físicos, mas participou das atividades normais com o restante do time nesta segunda, mostrando estar recuperado.

Recém-contratado pela Juventus (ITA), Kostic foi o grande destaque do alemão Eintracht Frankfurt nos últimos anos, tendo conquistado, inclusive, o título da Liga Europa 2021/22, da qual foi eleito o melhor jogador.

Ele também fez parte da campanha da Sérvia na Copa da Rússia-2018, quando o time perdeu para Brasil (2 a 0) e Suíça (1 a 0) e bateu a Costa Rica (1 a 0).

Na seleção sérvia, ele é um dos principais responsáveis pelos contra-ataques, devido à sua técnica e à velocidade pelo lado esquerdo do campo.