Confiante, João Victor lembra que já vinha bem no Atlético-GO: 'Não voltei ao Corinthians para ser um qualquer'

·3 min de leitura


Formado na base alvinegra e hoje titular consolidado de um setor defensivo que conta com os medalhões Cássio, Fagner, Gil e Fábio Santos ao seu lado, o jovem João Victor, de 23 anos, vem mostrando a segurança de um veterano na zaga do Corinthians. E nesta sexta-feira, após treinar com o time no CT Joaquim Grava, ele exibiu confiança e personalidade ao falar sobre a sua fase atual.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

Em entrevista coletiva concedida depois de realizar nova atividade que visou a partida contra a Chapecoense, na próxima segunda-feira, na Neo Química Arena, o zagueiro destacou que já vinha atuando bem desde quando estava defendendo o Atlético-GO. Ele havia sido emprestado no ano passado ao clube goiano, mas voltou em 2021 ao Alvinegro a pedido do ex-técnico corintiano Vagner Mancini. E em seguida se firmou de vez sob o comando de Sylvinho.

- Quando eu saí de empréstimo, eu saí com o intuito de voltar e poder vestir a camisa, não só voltar e ser um qualquer. Então por onde eu passei, nos clubes que eu fui emprestado, eu tentei dar o máximo de mim, tentei jogar o máximo possível, o máximo de minutagem, para poder voltar com o status de poder jogar - ressaltou João Victor, que já acumula 41 partidas pela equipe profissional do Corinthians, sendo 37 delas atuando como titular.

- Graças a Deus isso aconteceu, consegui fazer bons campeonatos por onde passei e volto para cá, o Mancini que me pediu, consegui fazer bons jogos, infelizmente ele saiu, chegou o Sylvinho, que é um grande treinador também, que vem me mantendo na titularidade da equipe. Acho que venho fazendo por merecer, me dedicando bastante nos treinamentos, nos jogos - completou.

MAIOR 'VISIBILIDADE' NA VOLTA AO CORINTHIANS

E o zagueiro também enfatizou que ficou em maior evidência agora porque está defendendo um clube popular, o que não acontecia quando ele vinha atuando pelo Atlético-GO, no qual este presente após atuar ainda pela Inter de Limeira, também por empréstimo, em um período curto no ano passado.

- O que muda do João do Atlético-GO para o João do Corinthians, acho que não muda muito, realmente venho amadurecendo bastante jogando, mas a visibilidade no Corinthians é enorme, então acho que por isso alguns não me acompanhavam tanto quanto vem me acompanhando agora. Mas eu já conseguia desempenhar um bom futebol lá no Atlético-GO e agora com essa visibilidade que eu estou tendo aqui chamo mais a atenção, mas o João daquela época para agora não muda muita coisa. É mais amadurecimento mesmo - ressaltou João Victor.

RETORNO AO TIME CONTRA A CHAPECOENSE

Na segunda-feira, contra a Chapecoense, João Victor vai retornar ao time titular após ter cumprido suspensão contra o Internacional, no Beira-Rio, pelo terceiro cartão amarelo. No confronto em Porto Alegre, no último domingo, ele foi substituído por Raul Gustavo, que deve voltar a figurar como opção de banco.

Na sétima colocação do Brasileirão, com 41 pontos, o Corinthians tem obrigação de vencer a lanterna da competição para voltar a se aproximar do G4 da tabela, a zona de classificação direta à fase de grupos da Copa Libertadores. O Fortaleza, com 46 pontos, figura atualmente em quarto lugar do torneio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos