Confederação italiana quer Ímola no calendário de 2021 da F1 na vaga deixada pelo Vietnã

Redação Motorsport.com
·2 minuto de leitura

Catorze anos após a realização do último GP de San Marino, o Autódromo de Ímola voltou a receber a Fórmula 1 em meio ao calendário de 2020, impactado pela pandemia da Covid-19. E, apesar de ainda ter um futuro incerto no Mundial, o presidente reeleito do Automóvel Clube da Itália, responsável pelo esporte no país, quer a pista no calendário de 2021.

Angelo Sticchi Damiani, que foi eleito para mais uma gestão à frente da instituição, confirmou que está trabalhando para fazer com que Ímola ocupe a vaga deixada pelo GP do Vietnã para 2021. Seu principal objetivo é fazer com que a Itália volte a ter duas etapas anuais, ao lado da prova de Monza que, em 2021, está marcada para 12 de setembro.

Leia também:

Após títulos, Hamilton cita Schumacher e destaca influência dos pilotos no desenvolvimento do carro CEO da Fórmula 1 traça como meta ter calendário com 24 GPs nos próximos anos Ilott participará de teste de novatos em Abu Dhabi com Alfa Romeo

O espaço deixado pelo Vietnã é, atualmente, o único que permitiria a entrada de Ímola novamente. Caso não consiga, a direção do autódromo teria que esperar o cancelamento de alguma outra etapa já confirmada em meio à incerteza ainda causada pela pandemia.

"Queremos organizar dois GPs de Fórmula 1 em 2021. Além da corrida de Monza, que já está confirmada, estamos lutando pela inclusão de Ímola no calendário. Esperamos conseguir, embora seja difícil", disse Damiani em entrevista à Agência Italpress.

Além da luta por Ímola, Damiani foi responsável por fechar o acordo com a F1 para manter o GP da Itália em Monza até 2024. Em 2020, devido ao calendário altamente afetado pela pandemia, a Itália recebeu pela primeira vez três corridas em um mesmo ano: o GP da Itália em Monza, o GP da Toscana, em Mugello, e o GP da Emilia Romagna, em Ímola.

A vaga deixada pelo Vietnã, em 25 de abril, segue sendo alvo de muita especulação sobre quem poderá ocupar. Dois candidatos eram vistos como favoritos, porém a Turquia já confirmou que não irá realizar a prova, porque a data cai durante o mês sagrado do Ramadã. O outro nome considerado é Portimão, uma pista que foi muito elogiada pelos pilotos, enquanto Ímola teve uma recepção mais mista, recebendo críticas inclusive de Lewis Hamilton.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Entenda como Racing Point deixou de ser apenas a ‘Mercedes rosa'

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

Your browser does not support the audio element.