Confederação da Ásia quebra recorde de seleções nas oitavas de final da Copa do Mundo

Coreia do Sul, Austrália e Japão estão nas oitavas de finais da Copa do Mundo do Qatar (AFP)


Com o triunfo da Coreia do Sul, de virada, sobre Portugal, a Confederação de futebol da Ásia alcançou uma marca histórica. Pela primeira vez, três seleções afiliadas pela entidade estarão nas oitavas de finais de uma Copa do Mundo. Além da equipe de Son, Austrália e Japão também estão entre as 16 melhores seleções da competição.

Vale destacar que apesar de ser da Oceania, a Austrália disputa as Eliminatórias asiáticas desde 2005. A decisão aconteceu para aumentar a competitividade e tentar as quatro vagas. No momento, a Oceania só disponibiliza uma vaga, que ainda assim é definida em uma repescagem. Mesmo assim, os australianos ainda precisaram de uma repescagem, diante do Peru, e avançaram nos pênaltis.

Depois do triunfo sobre a Dinamarca, a Austrália avançou às oitavas de final em segundo lugar no Grupo D. Na estreia, foram goleados por 4 a 1 para a França e se recuperaram com uma vitória sobre a Tunísia, por 1 a 0.

O Japão, por sua vez, surpreendeu o mundo ao derrotar a Alemanha por 2 a 1, de virada. Na sequência, perdeu para a Costa Rica por 1 a 0, mas voltou a surpreender o mundo ao vencer mais uma campeã do mundo: a Espanha. Os japoneses ficaram em primeiro no Grupo E, à frente da seleção de Luis Enrique.

A Coreia do Sul conseguiu a vaga nos últimos minutos com o gol de Hwang Hee-Chan sobre Portugal. Com isso, avançaram graças ao número de gols comparado aos uruguaios (2018).

+ Confira e simule a tabela da Copa do Mundo


Antes de 2022, o melhor desempenho da Confederação Asiática foi em 2002 e 2010, nas quais Coreia do Sul e Japão passaram à segunda fase. Em 2002, os sul-coreanos foram semifinalistas e conquistaram sua melhor posição na história das Copas, um quarto lugar.

Nas oitavas, a Austrália encara a Argentina no sábado às 16h (horário de Brasília). Já o Japão medirá forças com a Croácia na segunda-feira às 12h (de Brasília), e a Coreia do Sul enfrenta o primeiro colocado do Grupo G - possivelmente o Brasil - também na segunda, às 16h (de Brasília).