Condenado na Itália, reforço do Santos: Robinho pode ser preso ou extraditado? Entenda

O Globo
·1 minuto de leitura
Robinho, caso entre na Itália, será preso
Robinho, caso entre na Itália, será preso

O Santos anunciou a contratação de Robinho. O jogador de 36 anos chega ao clube da Vila Belmiro para sua quarta e provavelmente última passagem pelo Peixe, onde é ídolo. Entretanto, o retorno é ofuscado pelo fato de o atacante ter uma condenação por estupro na Itália. A vinda para o Brasil levanta dúvidas sobre o que pode acontecer em seguida.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Robinho não pode ser extraditado a pedido da justiça italiana, que em 2017 condenou o jogador a nove anos de prisão por participar de um estupro coletivo contra uma jovem albanesa em 2013, em Milão, na época em que defendia o Milan. A constituição brasileira, no artigo 5, proíbe a extradição de brasilleiros natos.

Leia também:

Por outro lado, ele pode preso no Brasil para cumprir a condenação recebida na Itália. Para isso, a justiça italiana teria de acionar a brasileira e solicitar uma análise a respeito do crime cometido na Itália. Caso a justiça brasileira considerasse que o crime cometido na Itália se enquadra no Código Penal brasileiro, ele seria preso no país.

Na época, Robinho negou a participação no crime. Por causa da condenação, ele está proibido de entrar na Itália ou em países com os quais o governo italiano tenha acordo de extradição automática.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos