Conceição elogia Marcinho, fala em usar jovens, mas evita avaliar veteranos como Henrique, Marcelo Moreno e Léo

Valinor Conteúdo
·2 minuto de leitura


Apresentado como novo técnico do Cruzeiro, Felipe Conceição falou do que pensa sobre a montagem do elenco, do perfil que quer da equipe em campo e até de reforços.

Um dos cotados para vestir a camisa celeste, o meia Marcinho, de 25 anos, que jogou a Série B pelo Sampaio Corrêa na última temporada, recebeu elogios do novo comandante celeste.

-Na Série B que terminou este ano, tivemos vários destaques, e o Marcinho é um deles. É um jogador de qualidade. Mas estamos analisando todo o mercado, não só de Série B, mas de Série A também-disse o técnico durante sua apresentação.

Ao contrário de Felipão, que reclamava com frequência do grande números de jovens no Cruzeiro no elenco, Conceição diz que não é inflexível com a idade dos atletas, pois irá o observar o perfil que pode se adequar na Raposa.

- O jogador que se encaixar na necessidade do Cruzeiro, a gente vai buscar, não tem A ou B, perfil assim ou assado, é o que o Cruzeiro necessita, porque estamos aqui pensando no melhor para a equipe e para o clube. As reuniões continuarão, e a gente vai buscar errar o menos possível para que a gente forme um elenco forte e competitivo-disse, para em seguida completar sobre usar jovens na equipe.

-Utilizar jovens é uma coisa do meu trabalho, que eu gosto de fazer. Primeiro porque eu gosto de trabalhar com jovens, e eu acho que traz uma intensidade natural e um plus dentro do dia a dia, porque são atletas que estão vislumbrando coisas maiores na carreira, e isso traz benefícios-explicou.


Ainda sem ter contato com o elenco, Felipe preferiu não avaliar o elenco, nem atletas mais veteranos e com baixa produtividade no ano como Marcelo Moreno, que veio com alta expectativa e não rendeu o esperado, Henrique e Léo, ambos se recuperando de problemas físicos.

- Todos os atletas que têm contrato com o Cruzeiro serão analisados, junto com o André, com o presidente e com a comissão permanente do clube. Buscaremos informações, como já estamos buscando, para a gente acertar o máximo possível a permanência de quem nos interessa e a dispensa de quem não nos interessa. É uma análise geral, não é de três ou quatro atletas, e vamos buscar sempre o melhor para o Cruzeiro.

Felipe Conceição é o quinto treinador da Raposa em pouco mais de um ano. Ele sucedeu Adilson Batista, Enderson Moreira e Ney Franco, demitidos, além de Felipão, que pediu para sair do clube. Seu contrato é válido até o fim de 2021.