Concacaf prevê mudanças nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022

AFP
O presidente da Concacaf, Victor Montagliani, prevê que haverá mudanças no sistema de classificação para a Copa do Mundo de 2022
O presidente da Concacaf, Victor Montagliani, prevê que haverá mudanças no sistema de classificação para a Copa do Mundo de 2022

O presidente da Concacaf, Victor Montagliani, disse nesta quarta-feira que o impacto da nova pandemia de coronavírus deve forçar mudanças no sistema de classificação da região para a Copa do Mundo de 2022 no Catar.

Em uma entrevista ao portal canadense Onesoccer.com, Montigliani apontou que a última fase de classificação, o chamado hexagonal, poderia ser eliminada nessa reforma.

Nas últimas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia-2018, seis seleções jogaram em um grupo de ida e volta, no qual os três primeiros da América do Norte, América Central e Caribe se classificaram diretamente para o mundial, enquanto a seleção classificada em quarto lugar disputou a vaga em um play-off contra uma seleção da Confederação Asiática.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A atual paralisação do esporte mundial devido à pandemia de COVID-19, prevê Montagliani, provavelmente significará a perda de importantes janelas internacionais da Fifa antes da Copa do Mundo do Catar-2022, fazendo com que as reformas da estrutura de classificação pareçam inevitáveis.

"Acho que no balanço de probabilidades, em termos do que aconteceu até agora e do que provavelmente continuará a acontecer, o formato atual da Copa do Mundo terá que ser alterado", disse Montagliani na entrevista.

"O que significa que, em última análise, o 'hex' (hexagonal) terá que ser alterado para alguma outra maneira", disse ele.

Montagliani não deu detalhes sobre como seriam as eliminatórias da Copa do Mundo reformadas.

"Obviamente será maior, mas não sei o número até que tenhamos um calendário", disse ele. "Até sabermos pela Fifa quantas janelas temos, será muito difícil para mim dizer que será isso, aquilo ou outra coisa".

"Porque mesmo em alguns dos modelos que estão sendo trabalhados no momento, dependendo de como será o calendário, seja o que for que você tenha em mente terá que ser refeito", disse ele.

Montagliani antecipou que o ranking da Fifa pode servir para configurar as rodadas preliminares das eliminatórias.

"Será necessário usar o ranking da Fifa para começar em algum lugar, porque essa é a realidade de nossa confederação por termos 35 seleções", disse ele. "Teremos que fazer algum tipo de processo de eliminação e depois entrar em algum tipo de processo de fase de grupo".

Leia também