Competitividade da equipe foi ponto frisado em coletiva de Renato Portaluppi

Futebol Latino
·1 minuto de leitura


O tom da entrevista coletiva de Renato Portaluppi após a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo pela semifinal da Copa do Brasil foi de reconhecimento aos esforços de seus comandados. Principalmente, quando tratou de suas solicitações na questão tática e de empenho para marcar o adversário.

Para ele, os jogadores tiveram plena compreensão de qual era a movimentação e até mesmo o espírito que ele gostaria de ver na equipe. Algo, aliás, que acabou premiado com a vitória em vantagem para o confronto decisivo no Morumbi na próxima quarta-feira (30) que também foi valorizada:

+CONFIRA A TABELA DA COPA DO BRASIL

- Sabíamos que seria difícil, como foi. Diniz faz um excelente trabalho. O São Paulo é líder e não à toa. Mas precisávamos competir. A mentalidade foi outra. O grupo se comportou bem. O que pedi na parte tática foi efetuado. Qualquer vantagem, não importa o tamanho, é bem-vinda.

A escalação de Thaciano, até então pouco esperada dentre as "prévias" disponíveis, também foi elemento que recebeu uma atenção especial do técnico gremista:

- Uma estratégia minha. Estudamos bem o São Paulo, que joga com quatro, cinco no meio de campo. Sou pago para pensar. A estratégia foi colocar o Thaciano ali. Ele nos ajuda bastante. O São Paulo não teve superioridade. Nos ajudou bastante, combateu. Ninguém conhece melhor os jogadores que o treinador. Foi a estratégia que deu certo.