Como a Ferroviária se tornou uma potência do futebol feminino na América do Sul

Nathalia Almeida
·1 minuto de leitura

No ano em que completa duas décadas de existência, a Ferroviária faturou o bicampeonato da Libertadores Feminina e levou a alegria à cidade de Araraquara, que acompanha de perto o trabalho do clube na modalidade desde os primeiros anos de projeto.

Mas como foi que uma modesta equipe do interior paulista se transformou em uma verdadeira potência do futebol feminino sul-americano? Nós contamos um pouco dessa história aqui neste vídeo especial, relembrando os primeiros passos da Locomotiva e sua filosofia de trabalho/gestão na categoria, além, é claro, de destrincharmos como foi a heroica campanha do segundo título continental grená. Confira: