Como um time da 12ª divisão inglesa virou febre... na Espanha

Yahoo Esportes
A famosa camisa do Clapton CFC (Divulgação/Clapton CFC)
A famosa camisa do Clapton CFC (Divulgação/Clapton CFC)

Por Leandro Tavares (@leandroptavares)

Clubes semi amadores e recém-criados não costumam causar grande impacto em seus primeiros anos de vida. O percurso para ascensão e notoriedade em divisões inferiores muitas vezes é um caminho árduo. Mas um, em particular, contrariou a regra. Para o Clapton CFC, time que estreia na 12ª divisão do futebol inglês, bastou pouco mais de seis meses para sair do quase total anonimato e atrair a atenção de milhares de pessoas ao redor do mundo – principalmente na Espanha. O motivo: um uniforme “antifascismo” da equipe.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Criado em fevereiro deste ano, o Clapton Community Football Club surgiu após disputa entre torcedores e a diretoria do Clapton FC, longínquo time londrino que integra a nona divisão inglesa. A torcida boicotou os jogos da equipe após o diretor-executivo tentar liquidar a instituição de caridade que administrava o estádio do clube. Em meio à discórdia, fãs e membros da comunidade fundaram o Clapton CFC.

Em seu primeiro ano, o novo clube tinha ambições bem modestas. Entre elas, preservar o legado do Clapton FC – fundado em 1878 e um dos times mais antigos de Londres – e comercializar cerca de 250 unidades de camisas ao longo da temporada. Neste segundo item, as expectativas foram superadas a ponto de cruzarem as fronteiras da Inglaterra.

Tudo aconteceu após o lançamento do segundo uniforme da equipe, no início de agosto. Em comemoração ao 80º aniversário do fim da Guerra Civil Espanhola, a roupa tem as cores da bandeira da Segunda República da Espanha (vermelho, amarelo e roxo) e é adornada pela estrela de três pontas da bandeira da Brigada Internacional – um conjunto de unidades militares composto por voluntários estrangeiros que lutou contra o regime fascista do General Franco em território espanhol. Entre 1936 e 1939, estima-se que cerca de 2.500 britânicos e irlandeses viajaram à Espanha para defender a democracia no país. A camisa ainda conta com o lema “No pasarán” (Não passarão, em espanhol), usado pelos republicanos durante os confrontos.

Quando o Clapton CFC entrou em campo no fim de agosto em um amistoso de pré-temporada vestindo o uniforme comemorativo, demorou pouco para que o assunto se tornasse conhecido na Espanha, com diversos internautas demonstrando simpatia à iniciativa do pequeno clube londrino. Como consequência, milhares de pedidos para compra de camisetas da equipe foram feitos em questão de horas. Três dias após a estreia da camisa para um público de apenas 232 pessoas na vitória por 5 a 2 contra o Wanderers FC, o clube precisou interromper temporariamente as vendas do produto para conseguir dar conta da demanda de mais de 5 mil pedidos, em grande maioria da Espanha. O time inglês passou até a se comunicar em espanhol nas redes sociais para atender aos novos fãs. Em menos de um mês, o clube superou em 20 vezes a expectativa de vendagem de camisas na temporada.

“Foi uma grande surpresa para nós. Os torcedores votaram entre 16 uniformes e este foi o mais popular. Eu realmente queria fazer algo que mostrasse a importância do sacrifício daqueles que lutaram contra o fascismo”, comentou o designer do uniforme e membro do Clapton CFC, Thom, ao site do clube.

“Nós sempre fomos conhecidos como um grupo de torcedores que não aceita o racismo, sexismo e homofobia, então isso fez total sentido. Não esperávamos que nosso pequeno clube fosse notado por pessoas na Espanha, mas estamos muito felizes”, acrescentou.

A decisão de pausar as vendas de camisas tem explicação. A responsável pela confecção do uniforme é a Rage Sport, uma pequena fabricante de material esportivo sem fins lucrativos da província de Caserta, na Itália. A marca se dedica a produção de kits esportivos para clubes que atuam na luta contra o racismo, fascismo e desigualdade.

Parte do dinheiro arrecadado com as vendas das camisas será destinado ao Memorial da Brigada Internacional, em Glasgow, no Reino Unido. A entidade trabalha para manter a memória das pessoas que viajaram à Espanha para lutar durante os conflitos da Guerra Civil.

Em meio à grande surpresa pelo sucesso do uniforme fora dos limites de Londres, o Clapton CFC disputa a Middlesex County League, equivalente à 12ª divisão do futebol inglês. A camisa comemorativa, inclusive, deu sorte ao time, que venceu fora de casa o primeiro jogo de sua história na liga. Para a alegria dos fãs – na Inglaterra ou na Espanha.

A propósito: o clube espera finalizar a entrega de todos os pedidos em até dois meses.

Leia mais:
Juiz ‘apronta’ e marca gol na Rússia; assista
Roger diz que torce por Felipão
Na CBF, Galiotte cobra implantação do VAR

Leia também