Relacionamentos em tempos de coronavírus: mensagens picantes, nudes e muito papo

Yahoo Vida e Estilo
Dá para sobreviver ao relacionamento durante o confinamento? Foto: Getty Images
Dá para sobreviver ao relacionamento durante o confinamento? Foto: Getty Images

O surto do novo coronavírus tem deixado todos nós em estado de alerta. Seja lavando mais as mãos, levando álcool gel para cima e para baixo ou - se você tem essa opção - se isolando socialmente para evitar a propagação do vírus. Não é um absurdo concluir que as medidas tomadas nos deixam ainda mais preocupados com o desenrolar da vida. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

E é aí que vem o questionamento: como ficam as relações em tempo de coronavírus? O isolamento resulta em três alternativas: casais que enfrentarão a quarentena juntos, solteiros que moram sozinhos e permanecerão assim durante a pandemia e por fim, casais que não moram juntos e terão que se distanciar nesse período. 

Leia também

Para manter o relacionamento saudável é preciso se concentrar nele e tomar algumas medidas dentro da rotina - mas até aí nenhuma novidade, né? “As pessoas vão ter que redescobrir como é compartilhar o tempo junto, o casal moderno tem tempo de convívio pequeno”, diz a sexóloga Michelle Sampaio. E tem mesmo. Seja no trabalho ou com os amigos, não estamos acostumados a dividir todos os minutos do dia apenas com uma pessoa.  

Segundo a sexóloga, quem está confinado com o parceiro, e principalmente quem fica de home office, terá de mudar a rotina. “Continuem acordando no mesmo horário, tomem um banho e não fiquem de pijama. Se forem trabalhar, fiquem isolados em cômodos diferentes, como se o outro não estivesse na casa”, explica. 

Também é importante que o casal aproveite o momento junto. “Procurem se encontrar só no almoço e no jantar, como já fariam normalmente. Assim estar junto fica mais prazeroso”, indica. 

Sexo virtual, áudio no WhatsApp e sexting = pratiquem!

A comunicação virtual e a paciência serão essenciais para casais que não moram juntos. Foto: Getty Images
A comunicação virtual e a paciência serão essenciais para casais que não moram juntos. Foto: Getty Images

Quem está namorando, mas mora em casas diferentes vai ter que ser criativo na hora de manter a chama acesa. “Uma tendência que a gente tem visto é o sexting (troca de mensagens picantes e eróticas). A técnica é perfeita tanto para casais que já estão juntos quanto aqueles que estavam flertando e se distanciaram fisicamente por causa da pandemia”. 

Além disso, mandar áudios sensuais e nudes está liberado - desde que o casal já tenha confiança no outro para fazê-lo. E por que não ir um pouco mais além? O sexo virtual também pode ser uma boa:“Uma chamada de vídeo em que um pode ver o outro e ambos podem se estimular ajuda a manter a relação próxima”, indica Michelle.

Ou seja, comunicação é primordial e a tecnologia que temos hoje, seja por WhatsApp, FaceTime ou Skype, é muito importante para que o casal continue excitando um ao outro.. 

E depois da quarentena? 

A recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) é evitar aglomerações, principalmente se você teve contato com alguém que estava viajando ou que tenha sido contaminado com o vírus. 

Mas Michelle explica que existem exceções: “Se você não estiver no grupo de risco e não tiver apresentado sintomas após os primeiros 15 dias isolado, você pode ver seu parceiro (a) desde que ele também apresente essas duas condições e o encontro aconteça em casa. Os dois precisam estar saudáveis”, aconselha. “Nesses tempos a comunicação e a paciência são o que realmente importam”, avisa.

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Leia também