Como Lucas Braga usou as críticas para dar a volta por cima no Santos

LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE
·3 minuto de leitura


Era 10 de novembro de 2020, dia do aniversário do atacante Lucas Braga. O Santos fez um post homenageando o jogador nas redes sociais. No entanto, o que era para ser um motivo apenas de felicidade se transformou em um combustível para o jogador dar uma virada em sua trajetória no clube.

>> Veja a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro

O post das redes sociais foi invadido por diversas críticas e comentários negativos sobre o atacante. Lucas Braga, então, não se abalou. Tirou print das mensagens, guardou na galeria e passou a trabalhar ainda mais forte para mudar a percepção da torcida do Santos. O camisa 30 completou quatorze jogos seguidos entre os titulares no comando de Cuca diante o Goiás.

- Eu nunca falei isso para ninguém, mas eu fiz um curso de coaching aqui em Santos. O que ele me ensinou foi o seguinte: você é criticado, você pode absorver essa crítica de duas formas. Pegar ela e evoluir ou te desmotivar. A gente tem esse poder de tomar essa decisão. Eu procurei fazer isso, peguei a crítica, salvei e eu era um cara que eu não podia ler nada porque eu me sentia muito mal e aquilo acaba com comigo, perdia total minha confiança. A partir daquele momento que printei o post do meu aniversário eu peguei, vou ler todo dia essas críticas e vou através delas agora poder levantar, trabalhando em cima disso. Elas me ajudaram a poder estar evoluindo a cada dia -, afirmou o atacante, em entrevista ao canal Imparcialmente santista.

Torcedor de arquibancada, Lucas Braga fez um dos gols da vitória do Santos por 3 a 0 em cima do Boca Juniors que classificou a equipe para a grande final da Taça Libertadores. Ele foi titular na Vila Belmiro e também no empate sem gols na Bombonera. O atacante revelou o nervosismo de atuar contra os argentinos.

- Um ano atrás estava na Bombonera, eu e minha esposa tiramos foto dentro do Museu do Boca e vimos os pôsteres dos jogadores e depois eles estavam ali do meu lado. Isso tirou a concentração, mas procurei com que isso não me abalasse e dar a volta por cima ainda na partida. Dá um baque poder ter vivido aquilo de perto - lembrou.

O Peixe contratou Lucas Braga ainda em 2018 junto ao Luverdense. O atacante atuou pelo sub-23 do clube e foi emprestado para a Internacional de Limeira, onde foi destaque no Campeonato Paulista de 2020 sob o comando do Elano. Retornou do empréstimo e hoje é titular absoluto na equipe, Lucas falou da dificuldade técnica de jogar Série A e dos conselhos do ex-técnico.

- Eu vim do Luverdense em 2018 quando iniciei minha carreira profissionalmente. Pulei muitas etapas, não tive categoria de base, não tive ensinamentos básicos que o futebol exige de tática e técnica. Tudo isso tive que correr atrás meio por fora para aprender e evoluir o mais rápido possível. Em 2019 cheguei ao Santos, cheguei em um time gigante, algo que nunca tive vivenciado na minha vida e eu tive que pegar esse timing bem mais rápido. Quando fui pra Inter de Limeira, o Elano me orientou muito nesse sentido. Ele falou que eu ia chegar e ser criticado pois nunca havia vivido isso, ia apanhar porque é um futebol totalmente diferente do que estava acostumado com Série C e B. A Série A é diferente e ele me pediu pra treinar e chegar mais preparado que eu conseguisse ia ser mais interessante pra mim. Então procurei seguir tudo que ele aconselhou pra não sofrer tanto nesse processo de adaptação.

O jogador deve estar entre os titulares inicias na grande final contra o Palmeiras pela Taça Libertadores, no sábado (30), no Maracanã. Torcedor santista declarado, Lucas assistiu a conquista do Santos na Libertadores pelo Tricampeonato em 2011 em casa e poderá fazer parte da Tetracampeonato.