Como Giuliano e possíveis reforços podem se encaixar no Corinthians de Sylvinho? O L! faz algumas projeções

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Após um primeiro semestre muito ruim, com eliminações no Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Sul-Americana, o Corinthians tem começado a reforçar o seu elenco para o restante da temporada.

Na última sexta-feira (16), o Timão anunciou a sua primeira contratação em 2021, Giuliano, que estava livre no mercado após rescindir com o Istambul Basaksehir. Nesta semana, o Time do Povo espera fechar com Renato Augusto, que ficou livre no mercado após conseguir junto a Fifa a liberação do Beijing Guoan, da China.

Além da dupla de meias, a equipe do Parque São Jorge está de olho no atacante Roger Guedes, que está prestes a encerrar o seu vínculo com o Shandong Luneng, que também disputa o campeonato chinês.

Mas, é fato, que o torcedor corintiano estava desacostumado a ver o seu time reforçado e agora está se pensando: como o Sylvinho vai montar esse time?

Nós, do LANCE!, não estamos na cabeça do treinador corintiano, mas tentamos decifrar um pouco o que pode estar pensando o comandante do Timão com os novos atletas, já confirmados ou que estão em negociação.

>> Baixe o novo app de resultados os LANCE!
>> Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos


Com Giuliano

De concreto entre os reforços apenas o meia Giuliano no momento. E do jeito que o Corinthians vem jogando, paralelamente a qualidade técnica que o atleta já demonstrou, nas suas passagens por Grêmio e Internacional e até mesmo o desempenho que o levou à Seleção Brasileira, em 2017, é inegável que ele tende a ser um intocável no meio-campo corintiano.

O jogador tem ótima qualidade de passe, além de uma facilidade de construir na maioria das partes centrais do gramado, podendo ser tanto um meia armador, o chamado camisa 10, carência gritante do elenco corintiano atualmente, como um terceiro homem de meio-campo ou até segundo volante.

Hoje, o mais próximo entre a função que Giuliano pode fazer é o garoto Vitinho, que tem ganho boas oportunidades com Sylvinho, mas alterna como opção com Roni, que possui uma característica mais defensiva.

Hoje, o Corinthians joga no esquema 4-1-4-1, com apenas uma alternância visível de sistema, para um 4-2-3-1, em dados momentos do jogo, dependendo dos atletas em campo.

O primeiro homem do meio tem costumado ser Cantillo, que não é um marcador, mas atenua a ausência de um criativo jogando de frente para o ataque e buscando opções para o passe longo, a sua especialidade.

Para compensar a parte defensiva central, Gabriel se encaixa na segunda linha de quatro. Quando atua ao lado de Roni, a dupla visa ganhar a marcação do meio-campo um pouco mais à frente da cabeça de área, mas quando Vitinho é titular, o camisa 5 as vezes se posiciona na primeira faixa central, dando liberdade de articulação para a prata da casa.

Como Giuliano tem mais qualidade que Vitinho, seria natural ele entrar como o “camisa 10” nesse sistema, com Cantillo e Gabriel como dupla de volantes e dois atletas abertos pelas pontas, Mosquito e Vital.

Com isso, um possível Corinthians seria: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Cantillo e Gabriel; Gustavo Mosquito, Giuliano e Mateus Vital; Jô (4-2-3-1).

Giuliano + Renato Augusto

Pensando na contratação de Renato Augusto, que deve acontecer ainda essa semana, após o jogador se desligar do Beijing Guoan, da China, o patamar do meio-campo corintiano cresce demais.

Renato é o armador que o Corinthians precisa, e Giuliano teria a liberdade de ajudar nessa construção. Os dois na parte central de uma segunda linha de quatro, no 4-1-4-1, mas o time também perderia defensivamente, já que os dois possuem mais de 30 anos e não marcam tão bem.

Por isso, para jogar juntos Giuliano e Renato precisarão de um novo esquema ou um deles precisará se sacrificar para a parte de trás do gramado.

Por outro lado, com dois atletas e boa articulação e ótimo passe, não haveria mais a necessidade de Cantillo ser o primeiro homem de meio-campo, abrindo espaço para um jogador mais defensivo fazer a função, como o próprio Gabriel.

Ideia ou esquema, uma dessas coisas precisarão ser abertas por Sylvinho, caso deseje contar com Giuliano e Renato Augusto jogando juntos.

A possibilidade mais plausível para essa dupla ser titular, ao ver da reportagem é: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel; Gustavo Mosquito, Giuliano, Renato Augusto e Mateus Vital; Jô.

Giuliano + Renato Augusto + Roger Guedes

O grande “B.O” é montar o meio-campo com esses reforços, oficiais e possíveis. Na parte ofensiva, Roger Guedes viria para ser um extremo pelo lado esquerdo, onde o artilheiro corintiano na temporada, Mateus Vital, não tem feito boas atuações, inclusive sem marcar há mais de 10 jogos.

Com Mosquito vivendo grande fase pela direita, a tendência é que uma vaga sobre no setor onde Vital atua.

Roger também poderia ser uma opção quando Sylvinho optar novamente por atuar com um falso nove.

O esboço ficaria assim, em um 4-1-4-1: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Gustavo Mosquito, Giuliano, Renato Augusto e Roger Guedes; Jô.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos