Como experiência de Crespo como jogador moldou sua filosofia de jogo e pode ajudar no comando do São Paulo

Gabriel Santos
·2 minuto de leitura


O técnico Hernán Crespo foi apresentado no início da tarde da última quarta-feira (17), e entre algumas respostas na coletiva de imprensa, comentou sobre o seu estilo de jogo e como pretende implementar sua filosofia no São Paulo.

Crespo é mais um! Relembre os argentinos na história do São Paulo

O que surpreendeu foi a comparação que o argentino de 45 anos fez ao explicar como pode mudar a maneira de sua equipe jogar dependendo do resultado ou do momento da temporada.

SIMULE OS PRÓXIMOS JOGOS DO SÃO PAULO NO BRASILEIRÃO

- Tive a oportunidade de jogar com Kaká, Shevchenko, Vieri, Drogba, Ibrahimovic, Adriano... Todos tinham características diferentes e, às vezes, modificava a maneira de jogar, mas não perdia uma coisa: fazia gols. Segui sendo Crespo, sendo o mesmo jogador, mas modificando às vezes, as atitudes, mudando em função da equipe - comparou.

Na sua carreira, Crespo era conhecido por ser um grande finalizador dentro da área, mas conseguia realizar jogadas fora do pedaço perto do gol adversário. Ao todo, o argentino marcou 307 gols em 671 jogos durante passagens por clubes como Milan, Chelsea, Inter de Milão e River Plate.

Até por isso, Crespo costuma montar equipes ofensivas, tendo uma transição rápida ao ataque, como o LANCE! mostrou em uma análise sobre os seus trabalhos anteriores, principalmente no Banfield (ARG) e no Defensa y Justicia (ARG).


A experiência como atleta também fez Crespo ter respeito pelo objeto do jogo: a bola. Ele fez questão de ressaltar a importância dela para um bom trabalho no São Paulo, mantendo a posse e tendo um time que busca o gol a todo momento da partida.

- Entendo que as partidas podem ser modificadas, mas não podemos perder a identidade. Não podemos perder nunca o respeito pela bola, pelo jogo. A tranquilidade é que vou fazer o futebol que gosto, que me apaixona. Para mim, jogar bem significa ter ocasiões de gol - finalizou.


Agora, ele espera junto com a comissão técnica, arrumar todas as questões burocráticas para ter condições de comandar a equipe a beira do campo. Sua estreia deve acontecer no próximo dia 28, contra o Botafogo-SP, às 20h30, no Morumbi, pela primeira rodada do Campeonato Paulista.