Como era o Manchester City titular antes do clube se tornar uma potência financeira?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Uma das grandes potências financeiras e esportivas do mundo nas últimas temporadas, o Manchester City vivia uma situação bem diferente há pouco mais de uma década. Sem tanto poder de compra e oscilando entre altos e baixos, o City não embalava e pouco era temido na Inglaterra e na Europa, tendo ficado na temporada 2008/09, por exemplo, 40 pontos atrás do campeão e arquirrival Manchester United na Premier League.

Contudo, no começo de setembro de 2008, tudo mudou.

À época, o Sheik Khaldoon Al Mubarak “tirou o escorpião do bolso”, comprou o clube e investiu pesado para transformar o time citizen em uma das maiores forças do futebol mundial, o que deu certo: o Manchester City passou a conquistar títulos e chegou à final da Champions League 2020/21, a qual vai ser disputada neste final de semana.

Sem mais delongas, confira o time titular do City antes da equipe se tornar uma potência financeira – essa formação é do dia 31 de agosto de 2008, um dia antes do bilionário anunciar a compra da agremiação. Veja:

1. Joe Hart

Joe Hart construiu seu nome no Manchester City. | Mike Hewitt/Getty Images
Joe Hart construiu seu nome no Manchester City. | Mike Hewitt/Getty Images

Joe Hart atuou muitas temporadas no Manchester City. Entre vários empréstimos e oportunidades no Etihad Stadium, o goleiro inglês ficou cerca de 12 anos vinculado ao clube (2006/2018). Ele, apesar das oscilações, viveu bons momentos no lado azul de Manchester.

2. Micah Richards

Micah Richards ficou quase uma década no City. | Laurence Griffiths/Getty Images
Micah Richards ficou quase uma década no City. | Laurence Griffiths/Getty Images

Formado no próprio Manchester City, o lateral e zagueiro Micah Richards atuou profissionalmente no clube entre 2005 e 2015 – notando que ele foi emprestado ao Fiorentina, da Itália, em seu último ano de contrato. Ao todo, ele disputou quase 250 partidas pelo time.

3. Vincent Kompany

Vincent Kompany não se tornou ídolo do Manchester City por obra do acaso. | Gary M. Prior/Getty Images
Vincent Kompany não se tornou ídolo do Manchester City por obra do acaso. | Gary M. Prior/Getty Images

O lendário zagueiro Kompany não se tornou uma lenda do Manchester City por sorte. Afinal, além da qualidade, o defensor sempre mostrou dedicação e identificação com o clube azul, o qual representou por mais de uma década (2008/19). Certamente ninguém imaginava que ele renderia tanto no Etihad Stadium.

4. Richard Dunne

O Manchester City não tinha dinheiro para montar uma zaga estrelada. | Phil Cole/Getty Images
O Manchester City não tinha dinheiro para montar uma zaga estrelada. | Phil Cole/Getty Images

O zagueiro Richard Dunne construiu toda a sua carreira na Inglaterra. Lá, ele defendeu o Everton, o Aston Villa, o QPR e também o Manchester City (2000/09). O City ficou muitos anos com uma mesma base de atletas.

5. Michael Ball

Michael Ball era o lateral do Manchester City. | Matthew Lewis/Getty Images
Michael Ball era o lateral do Manchester City. | Matthew Lewis/Getty Images

Formado no Everton e com passagens por clubes da Escócia e da Inglaterra, Michael Ball foi o membro desse bloco de zaga que menos atuou no Manchester City. O lateral-esquerdo envergou o manto azul apenas entre 2007 e 2009, com um total de 63 partidas.

6. Michael Johnson

Michael Johnson ficou muitos anos no Manchester City. | Alex Livesey/Getty Images
Michael Johnson ficou muitos anos no Manchester City. | Alex Livesey/Getty Images

O promissor meio-campista Michael Johnson também não conseguiu ter vida longa no Manchester City. Com muitos problemas e lesões, ele viveu uma carreira mais curta do que o habitual no futebol.

7. Dietmar Hamann

Dietmar Hamann e sua qualidade no meio de campo do City. | Clive Brunskill/Getty Images
Dietmar Hamann e sua qualidade no meio de campo do City. | Clive Brunskill/Getty Images

Dietmar Hamann viveu grandes momentos no futebol. Com passagens por Bayern de Munique, Liverpool e Manchester City, o meio-campista deixou o seu nome na história do esporte.

8. Vedran Corluka

Vedran Corluka não passou muito tempo no Manchester City. | Martin Rose/Getty Images
Vedran Corluka não passou muito tempo no Manchester City. | Martin Rose/Getty Images

O versátil defensor croata Vedran Corluka não teve muito sucesso em sua estada no Manchester City. Ele ficou no Etihad Stadium por apenas uma temporada e saiu sem deixar saudades, mas pelo menos marcou um gol e deu três assistências com a camisa do clube.

9. Stephen Ireland

Stephen Ireland era membro daquele City. | Alex Livesey/Getty Images
Stephen Ireland era membro daquele City. | Alex Livesey/Getty Images

Conhecido por não gostar de futebol, o meio-campista Stephen Ireland surgiu na base do Manchester City e largou no futebol profissional com o uniforme do clube. Ele defendeu o lado citizen de Manchester por cerca de cinco anos.

10. Shaun Wright-Phillips

Wright-Phillips é um dos motores do Manchester City. | Alex Livesey/Getty Images
Wright-Phillips é um dos motores do Manchester City. | Alex Livesey/Getty Images

Lembra dele? O veloz Wright-Phillips era o motor do Manchester City entre o final da década de 2000 e início dos anos 2010. Vale destacar que o atacante foi revelado pelo clube.

11. Jô

Lembra? Jô era o homem-gol do Manchester City. | Massimo Cebrelli/Getty Images
Lembra? Jô era o homem-gol do Manchester City. | Massimo Cebrelli/Getty Images

Ele mesmo! Há mais de uma década, Jô era o homem-gol do Manchester City. O atacante não explodiu como o previsto e acabou não ficando muito por lá. Aos 34 anos, o goleador defende o Corinthians.

Vale destacar que Elano, ex-Santos, Flamengo etc., também fazia parte daquele elenco do Manchester City.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos