Como Dybala teve um quarto teste positivo para coronavírus após um negativo?

Goal.com

Paulo Dybala foi o terceiro jogador da Juventus a contrair o novo coronavírus, obtendo a confirmação do diagnóstico no dia 21 de março. Desde então, o jogador está em isolamento social forçado, mas o caso parece ainda estar longe de terminar. Depois de 39 dias, o camisa 10 da Juventus segue obtendo resultados positivos para o vírus.

Mesmo após passar pelo período de quarentena e ver os sintomas melhorarem, o jogador fez novos testes e não obteve o resultado esperado. Agora, segundo o El Chiringuito, o argentino passou pelo teste pela quarta vez e o resultado ainda seria positivo para o Covid-19.

Sem a confirmação do resultado negativo, não há a confirmação da recuperação completa do atleta e, consequentemente, ele terá que seguir em confinamento. Com isso, a expectativa é que ele faça um novo teste em breve para saber se finalmente está totalmente curado.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Mesmo ainda apresentando a carga viral, que segue sendo detectada nos exames, ele não apresenta mais sintomas, mas ainda pode ser capaz de transmitir o vírus. Dessa forma, enquanto o resultado negativo não for confirmado ele não poderá deixar a quarentena.

Apesar de as informações sobre o novo coronavírus ainda serem limitadas, existem algumas possibilidades científicas para que isso esteja acontecendo. Uma simples explicação seria por conta de um problema com os testes realizados, o que é chamado de falso negativo.

Uma outra explicação teria  relação ao sistema imunológico do jogador, que pode não ser tão forte e acabaria permitindo que o vírus siga em seu corpo.

"O novo coronavírus imuniza as pessoas, mas a resposta imune não deve ser muito forte. Assim, quando essa resposta imune afrouxa , o vírus, que continua em algum reservatório do corpo, reaparece", explicou o virologista espanhol Luis Enjuanes, membro do Conselho Nacional de Pesquisa da Espanha (CSIC), à BBC Mundo.

A terceira e menos provável explicação seria uma reinfecção. Embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) não tenha descartado essa hipótese, por ainda não conhecer todas as características do Covid-19, isso é algo mais improvável, visto que uma reinfecção pelo mesmo tipo de vírus desafiaria todas as leis da virologia.

Mas o fato é que, mesmo assintomático, enquanto Dybala não obtiver o resultado negativo definitivo não poderá deixar a quarentena. Além dele, o zagueiro Rugani e o volante Matuidi também foram diagnosticados com o vírus, mas já estão recuperados.

Leia também