Como Busquets consegue entender tão bem ao futebol... e Lionel Messi?

Levou a mão direita ao nariz, como se estivesse a ponto de descansar alguns segundos e se fixar na metade do campo. Caminhou um pouco. Porém, quando viu que Messi poderia chegar ao seu lado, acelerou e se ofereceu como opção de passe. Parece fácil, mas nesse momento nem Cristiano Ronaldo, nem Diarra e nem Xabi Alonso reconheceram a situação. Entrou por trás e se posicionou à frente do argentino, que não hesitou em lhe devolver a gentileza.

Essa primeira sequência é de um jogador inteligente, que sabe reconhecer os espaços, além de usar bem a movimentação de um companheiro e as distrações do rival. Porém, o próximo movimento é que classifica Sergio Busquets como um sábio, que diagnostica e lê bem o jogo de futebol.

O volante do Barcelona toma a bola porque vê que Messi o encara diretamente. Então, controla, acomoda seu corpo e faz uma cortina para que o craque passe por Diarra facilmente. O volante madridista à época chega perseguindo bastante atrás do camisa 10 e não consegue pará-lo por centímetros. Como se fosse uma jogada estratégia de bilhar.

Lionel Messi Sergio Busquets Luis Suarez Barcelona Sporting Gijon LaLiga 01032017

Messi aparece como um furacão e ele, com o corpo completamente detido, deixa que a fúria do craque argentino com a bola nos pés seja vista em campo. La Pulga deixaria vários mais pelo caminho e daria um chute para a rede de Casillas sem muita força. Busquets caminha mais um pouco e se torna espectador - o melhor posicionado nesta jogada espetacular na semifinal da Champions League, entre Real Madrid e Barcelona, no Santiago Bernabéu, em 2011.

"Não ocupo uma posição muito vistosa e nem faço gols, não dou assistências", disse Busquets em uma oportunidade. "Se eu fosse um jogador, gostaria de me parecer com o Busquets", afirmou Del Bosque depois da derrota da Espanha para a Suíça na primeira partida da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. "Penso que é meu sucessor natural no vestiário e no campo. Está destinado a ser o líder técnico da equipe nos próimos anos", definiu Xavi.

"É o melhor meio-campista do mundo, é único. O mais inteligente que treinei", analisou Luis Enrique.

Aos 28 anos, ele se mantém como um líder do Barcelona. Quando não está em campo, sua equipe sofre. Quando joga, só acontecem coisas boas. Busquets, provavelmente o mais lento, o que quase nunca faz gols, não aparece com assistências e nem figura nas capas dos jornais esportivos. Porém, não há muitos jogadores que tenha gerado uma sensação como essa de 2011. Como é possível entender tão bem ao futebol e, sobretudo, Lionel Messi?