Comitê Paralímpico Brasileiro anuncia fechamento de CT em São Paulo por causa do coronavírus


Diante do cenário de pandemia global de coronavírus, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou o fechamento do CT Paralímpico, localizado em São Paulo, por tempo indeterminado. O comunicado oficial foi divulgado pelo presidente da entidade, Mizael Conrado, no site e em sua rede social. Como até o momento a Olimpíada não foi adiada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), os Jogos Paralímpicos terão início no dia 25 de agosto deste ano.

Além disso, o presidente da entidade decidiu cancelar a realização do Open Internacional Loterias Caixa, que seria realizado de 25 a 27 de março no mesmo local. Com isso, o CT não terá novos eventos até dia 5 de junho de 2020 por causa do COVID-19 e serão cancelados os treinamentos das seleções de atletismo, natação e tênis de mesa.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Segundo Mizael Conrado, esta decisão visa preservar a segurança e a saúde dos atletas, técnicos e funcionários do Centro de Treinamento. Para ele, a prioridade da entidade sempre foi o ser humano, a saúde, segurança e a integridade da comunidade paralímpica.

Confira a carta assinada pelo presidente da entidade, Mizael Conrado

- O Comitê Olímpico Interé uma organização que trabalha com o mais alto rendimento do esporte paralímpico nacional. Buscamos sempre a excelência no desempenho dos nossos atletas. Nossos resultados demonstram cabalmente a eficácia das nossas ações. Inobstante, nossa prioridade sempre foi com o ser humano, com a saúde, segurança e integridade da comunidade paralímpica.

Considerando o difícil momento que vivemos e a necessidade de caminharmos firmes, adotando todas as medidas, inclusive aquelas que implicam em sacrifício para vencermos esta grave pandemia. Depois de cancelarmos todas as competições, escolas de esportes e treinamento dos clubes no CT, suspendemos por tempo indeterminado o treinamento das seleções de atletismo, natação e tênis de mesa, que ocorreriam diariamente na estrutura do CT.

Com esta medida, não resta qualquer atividade prevista para o nosso Centro de Treinamento Paralímpico. Desta forma, uma parte dos nossos funcionários estará em férias e a outra trabalhará em regime de home office, cabendo a uma parcela minoritária, de imprescindível atuação, o trabalho presencial.

Esperamos, desta maneira, minimizar os efeitos desta difícil realidade para aqueles que fazem parte do Movimento Paralímpico Brasileiro. -








Leia também