Comitê Olímpico dos Estados Unidos cobra adiamento da Olimpíada

Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos cobrou do COI (Comitê Olímpico Internacional) o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A pressão de um comitê tão importante quanto o dos Estados Unidos se soma a um movimento que parece tornar inevitável a oficialização da mudança na programação original.

Em um comunicado assinado pelas dirigentes Susanne Lyons e Sarah Hirshland, a entidade norte-americana cita a vontade de seus atletas. Uma pesquisa foi feita no último final de semana e apontou que é desejo dos esportistas a alteração no calendário.

Um questionário foi enviado a quase 4.000 atletas e foi respondido por 45% deles. Quase 65% disseram que não têm conseguido treinar ou que a capacidade de treinar foi severamente impactada pelas restrições impostas na contenção da pandemia do novo coronavírus.

Para 68% dos que responderam, os Jogos "não poderão ser conduzidos em um ambiente esportivo justo se for seguida a programação". Pela agenda original, as competições ocorrerão em Tóquio entre 22 de julho e 9 de agosto.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também